Leitura recomendada

Camille Paglia sobre arte, academia, multiculturalismo, política..., mesmo com falta de tempo.

Publicado por Nino 16:48:00  

1 Comment:

  1. Pedro M said...
    Apesar de abominar feministas e senhoras filosofas tenho que ter em atenção a máxima que até um relógio quebrado dá as horas certas duas vezes por dia...

    “Bem, não passa de uma máscara da ideologia. Não existe valor. É tudo subjectivo. Para quem quer manter o próprio poder.”

    Ideia interessante que nós podemos constatar nos dias de hoje, e em jeito de perpetuação, nas nossas universidades. Só que encerra a contradição que pessoalmente considero do maior interesse:

    A "estética" modernista sobretudo na literatura e nas artes plásticas (e bem vistas as coisas também na arquitectura, mas por moda) vai no sentido de atacar o "poder" e o pequeno burguês). O engraçado é que o fundamento teórico dessa estética se mantém quando é a esquerda que está no poder!
    Isso é interessantíssimo mas sobretudo tem imensa piada!
    Gostei.
    "Apreciar" as colecções da Tate Modern ganham outra dimensão com esta maneira de ver as coisas!!!
    Colecções que recomendo ao nosso querido anónimo!

    A ironia é cruel mas também pode ser deliciosa.

Post a Comment