Ana Gomes, uma pia de ética

Sobre Ana Gomes, já por aqui, nesta Loja, elogiei a sua desassombrada atitude de afrontar correligionários, quando estes a apunhalam pelas costas- o que parece frequente, aliás.
Nessa altura, o espanto da desassombrada, virava-se para o seu correligionário Lello, apanhado e enxofrado em escutas comprometedoras, em putativo espeto de adaga nas espaldas, por causa do futebol. O acólito informador do despautério lelliano, fora outro, um dos cavaleiros andantes da modalidade que não estava com meias medidas e afiançava ao interlocutor comprometido: "...vou-lhe chegar”, “...essa vai comer...” ou “...para a gaja desandar...”. E continuava, mas o melhor é (re)ler a história toda, para ver a fibra da desassombrada.

Ana Gomes, parafraseando uma expressão antiga do agora noticiado José Rodrigues dos Santos, sobre a sua colega Cecília do Carmo, é "uma mulher de barba rija".

Seja apenas por isso que o seu postal, - pia a ex-provedora-a desfazer Catalina Pestana, vale um tostão furado de indignação. A sua piadética referência ao processo da Casa Pia, está casada com a sua extraordinária visão de prè-cog, sobre o futuro de um acusado de abuso sexual, vir a tornar-se um futuro primeiro-ministro deste pobre país. Escrevia assim, a prè-cog, em 9.11.2005: "Tomem nota: Paulo Pedroso vai ser um dia Primeiro Ministro de Portugal."

O problema da prè-cog, vem todo daí, desse estado de transe, que lhe afecta de vez em quando o bestunto. Como desta vez. Mais uma vez. E já são muitas vezes. Demais.

Publicado por josé 18:03:00  

4 Comments:

  1. Dr. Assur said...
    Amigo José

    Ana Gomes afirma “(Catalina) voltou Provedora e continuou a nada dar por nada, e a não piar, a anjinha... até que lhe apareceram Santa Felícia”... Ora, sabendo-se que Catalina foi nomeada por Bagão Félix quando rebentou o escândalo de abusos para substituir o então provedor Luís Rebelo (e não antes como Ana Gomes afirma), a quem foi instaurado um processo disciplinar na sequência do caso, valerá a pena ler mais o post dela na Causa Nossa?
    Há do que said...
    Uma pia de ética?

    É preciso pôr os pontos nos is.
    Pia de ética será o Arrastão e os outros media usados pela senhora.

    Não devemos confundir a pia com a sujidade que circula por lá.

    Com mil raios!

    Ectoplasma!

    Micróbio da cólera!

    Colocíntida!

    Sapo!
    Carlos Medina Ribeiro said...
    No referido "post", Ana Gomes insurge-se contra o facto de Catalina Pestana, pelos vistos, ter "acordado tarde" - e, porventura, terá razão.

    Em casos como este, há quem diga «Mais vale tarde do que nunca»; e há quem ache que «Mais vale nunca do que tarde...».
    Bruder said...
    Caro José, mais que lhe custe, a Ana tem razão.Tanta,que raras são as vezes que a obtém por mérito da palavra.Que isso possa doer, é compreensível.Tudo é politilizável nesta terrinha.Mas seja " cavalheiro", e por uma vez, guarde o cartão partidário no bolso de trás das calças.
    Saudações.
    Bruder.

Post a Comment