moca filosofal

Em Fevereiro de 2005, José Sócrates entendia que a taxa de 7,1% no desemprego, era a prova provada do falhanço do governo anterior e que os portugueses precisavam de um novo governo. Os portugueses, deram-lho. Com uma maioria absoluta anexa.
Que fizeram dela, estes filósofos de nome e curso saído na farinha Amparo?

Passados quase três anos, o desemprego subiu para mais de 8%. Conclusões? Ah... coisa e tal, estamos no bom caminho, o melhor vem já a seguir e isto vai ser uma maravilha, connosco no poder.Votem em nós!
Em política, o que hoje é verdade, amanhã, pode ser mentira. Como no futebol da liga milionária, sem fundos à vista.
Não têm um pingo de vergonha naquele jeito de propaganda de "bichinho álacre e sedento, de focinho pontiagudo que fossa através de tudo num perpétuo movimento."

Publicado por josé 14:09:00  

2 Comments:

  1. Há do que said...
    «
    Eu sou o homem. O Homem.
    Desço ao mar e subo ao céu.
    Não há temores que me domem
    É tudo meu, tudo meu.»
    Há do que said...
    Ninguém perguntou, mas sempre digo que a citação do José e a minha são excertos do Poema do homem-rã, de António Gedeão.

Post a Comment