Cada cavadela...

Desta vez vou citar o Abrupto, de José Pacheco Pereira para dizer bem. Muito bem, aliás.

Fica uma imagem que vale mil palavras e que retirei de lá...o texto do livro copiado é de 1994. E as informações, dessa vez, não foram com certeza fornecidas pelos serviços da Assembleia da República. Ou seja, a sacudidela de pressão, desta vez, não vai ser fácil...


Publicado por josé 20:28:00  

1 Comment:

  1. Menino Mau said...
    o tipo não parece um presidiário?

Post a Comment