Separados à nascença


Publicado por Carlos 19:33:00  

8 Comments:

  1. Olindo Iglesias said...
    De facto, nem este comentário deveria merecer. Está visto que quem colocou este post é um idiota.
    zazie said...
    Por acaso até acho que é o único que tem piada
    ehehe
    Mas aquilo é uma velha ou é montagem? são iguaizinhos

    A velhota é o máximo ":O)))
    DJ Oração said...
    Não vejo nada de mal nas fotos.

    Separados à nascença.

    Desde quando não se pode envocar a semelhança entre duas pessoas. Que mal tem um papa vestido de operário, trabalhador, esfarrapado.

    Não continua a ser o representante da Igreja na Terra?

    Para quem quer que o siga nisso?


    Como se pode fazer uma tempestade num copo de água?

    Basta de preconceitos!!!
    Mike said...
    Genial, Carlos, absolutamente genial! Ainda estou a chorar de tanto rir!
    Assur said...
    "O petróleo e as energias renováveis «vão fazer disparar facturas eléctricas no próximo ano», refere o Diário Económico esta quinta-feira. Antecipando aumentos tarifários para 2007 para compensar o défice gerado este ano. O limite aos aumentos dos preços de electricidade para os consumidores domésticos, que permitiu que as facturas tenham subido apenas 2,3%, gerou um défice tarifário de 370 milhões de euros. Os consumidores começam a pagar esta dívida no próximo ano com uma subida de preços que se deverá situar entre 15 e os 17%, agravada pelo aumento do preço do petróleo. A proposta do regulador é apresentada na segunda-feira."

    Curiosamente no dia 7 de Março deste ano "A EDP - Energias de Portugal anunciou hoje que os resultados líquidos de 2005 ascenderam a 1,071 mil milhões de euros, o que representa uma subida de 294,3% em relação com o ano anterior. Os negócios no Brasil e a mais-valia na venda da Galp foram determinantes para os resultados apurados, que foram os mais elevados de sempre de uma cotada portuguesa. As receitas atingiram os 9,67 mil milhões de euros, que reflecte uma subida de 32,4% sendo que o EBITDA foi de 2,48 mil milhões de euros.

    Parece que o pretenso défice tarifário mais não é do que menor lucro. E ainda por cima quem vai ajudar a engordar ainda mais o “animal” é o consumidor particular.
    prozina said...
    uma boa história tem que ser uma mentira, caso contrário não vale a pena
    Anónimo nominado said...
    Mas será que ninguém percebe que não é montagem nenhuma?! É apenas uma (feliz) coincidência muito bem captada pela objectiva. Não vejo nenhum mal nisso, mas...
    naoseiquenome usar said...
    envocar?
    :))))

Post a Comment