Se queremos a paz, deixemos de os provocar


Oração muçulmana em plena rua de Paris: respeito pela (nova) identidade europeia.


Cinema de Theo van Gogh: ofensa ao islão.


Cartoons dinamarqueses: ofensa ao Islão.


Dissertação de Papa Bento XVI sobre História da Europa: ofensa ao Islão.


Música de Mozart: ofensa ao Islão.

Publicado por Nino 17:40:00  

6 Comments:

  1. zazie said...
    Mas do que é que estavam à espera?

    Quem é que lhes abriu a porta?

    E muita sorte ainda têm de ter direito de entrada. Isto é simples, se aceitamos tudo dentro de casa e entregamos as chaves aos hóspedes para lhes matar parentes nas terras deles, sorte mesmo é ainda se continuar a ter direito a entrada no regresso.
    zazie said...
    E depois o que fazem?
    O que propõe?

    Lamúrias e choradinhos e uns gritinhos para que outros ainda vão matar mais mas bem longe.
    Quanto mais longe melhor. Por parte de “estrangeiros”, não vá ainda serem chamados à coisa...

    Choradinhos de calimero: “ora já se viu isto... a gente recebe-os, dá-lhes o que querem, vamos matá-los apenas nas terras deles, e depois, vá-se lá saber porquê, acham-se com direitos, os sacanas dos atrasados que não percebem que tudo o que fazemos é a pensar no bem deles...
    zazie said...
    É claro que o único que não entra nesta caricatura é o Papa e a comunicação do Papa. Mas, o simples facto de a misturarem com os cartoons e com o taradinho do Van Gogh diz tudo da “superioridade intelectual” desta viela ocidental. É assim uma coisa de liberdade de expressão- agora insultas tu, a seguir fala o gajo. Cada um tem o direito de exprimir o que lhe vai na alma... somos livres, como a gaivota.

    E uma anedota, também
    zazie said...
    acaso falam das mesmas macacadas impossíveis de levar à cena se se trata de judeus ou de gayzada e outras cenas politicamente correctas?

    Eu não vejo nada. Não vi por aqui nada escrito quando fizeram aquela palhaçada da marcha à "Holocausto" à custa do filme do outro.

    E por acaso ao "outro" até aceitaram contrição recente em troca de carcanhol para a bolsa hebraica.

    Essa é que é essa mas esse folclore é intocável. Na Alemanha até está legislado e ainda agora o Irwing parece que foi de cana por menos...
    anidrido said...
    sim senhora! fazer a festa, lançar o fogo e apanhar as canas. pois claro!
    Joaaap said...
    " Mais de 10 por cento da população angolana é muçulmana ! "

    " The fall of Islam is one of the most significant events in Lisbon’s history. Arabic lost its place in everyday life, and was replaced by Portuguese. "

    Leiam os comentarios porque isto e mesmo de rir

    http://maquinazero.wordpress.com/2006/09/28/falsificacoes-islamicas-mais-de-10-por-cento-da-populacao-angolana-e-muculmana/

Post a Comment