sobre a responsabilidade social

Uma das estrelas do primeiro Big Brother, 'Mário', nado e criado na TVI, foi detido pela PJ, suspeito de ser o cabecilha de um gang acusado de vários assaltos. Coisas da vida dirão uns, o destino dirão outros. Quando deixou de vender 'Mário' deu-se mal com o mundo real de que nunca deixou de fazer parte, e não se readaptou. Resta saber se não faria sentido, nesta época de reality shows e tabloidização geral, exigir a certos orgãos de comunicação social responsabilidades... sociais. Ou se quisermos, uma espécie de seguro de risco

Publicado por Manuel 22:31:00  

12 Comments:

  1. Anónimo said...
    o' queijo!

    quiser-mos??????
    quiser TRACINHO mos?
    Sony Hari said...
    Big Brother is no longer watching for his son Mario. Coisas da vida :)
    Arrebenta said...
    Diário da "mulher-alibi"

    Pacheco Pereira, um dos rastejantes da nossa cena política, pilar do sistema, e exemplo de como se pode subir rápido
    (da Gare Maoísta à Gare Neo-Liberal-Conservadora, em bilhete de primeira, se faz favor),
    resolveu ganhar dinheiro a publicar os textos do "Abrupto", uma espécie de sótão poeirento e desactualizado do imaginário de uma tia velha desactivada, e com barbas, ainda por cima.

    Esse é o papel da "Mulher-Alibi", figura da Sociologia, indispensável para o funcionamento do Sistema: ela espumeja, ela finge que se indigna, ela ataca, ela recua, ela geme e freme, ela varia de alvos, mas, no fim, alinha sempre pela mão de quem lhe paga, e que realmente sempre serviu. É no seu discurso e na sua atmosférica variação fisionómica, que se faz o grosso da catarse do tecido social, "que bem que falou", "gosto muito de ouvi-lo", "sabe sempre dizer quando as coisas estão bem, e quando estão mal"...

    Uma das características da mulher-alibi é a ubiquidade: ela tem o dom de estar sempre em todo o lado e em todo o instante em que se possa levantar alguma fervura.

    Obviamente, Pacheco Perereira não é a Marcela-quer-morcela, a Mãe das Mães-Alibi, ou a "Desesperada", por antonomásia, com dons de mentira e retórica maquiavelicamente sofisticados. Berços diferentes: uma, filha do Ministro da Propaganda do Antigo Regime, a outra... não. Mas, no fim, o teclado termina sempre na mesma cadência, embora, pelos entremeios, se tenham esvaziado todas as tensões do Público, que, realmente, poderiam conduzir a qualquer mudança.
    Elas são as gestoras do Pântano, e o Pântano continua a pagar-lhes regiamente pelo seu papel.

    http://braganza-mothers.blogspot.com
    Sally W said...
    If the universe did start with a bang - when God loved and the angels sang - one of the sparks that flew - chased time to become you :) xaNax
    Anónimo said...
    Não sei porquê, mas tenho a impressão de que, hoje, esta loja vai dedicar a sua atenção ao António Barreto.

    Aurora
    Anónimo said...
    Agora que a GLQL já foi desmascarada nas suas intenções, e foi, oh lá se foi!, só desconversa a ver se não os percbemos. Atira para o lado, para cima, para tudo. Agora é o do Big Brother para indirectamente atacar o 24 Horas que lhe faz engulhos desmascarando os métodos persecutórios da justiça. Continuem a desconversar que já os entendemos.
    para mim said...
    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
    para mim said...
    Ia lá colocar uma coisita, mas esquece... não vale a pena... não irias entender...
    Anónimo said...
    Uma das coisas boas de se ser anónimo é a irresponsabilidade, não é?

    Helena
    Anónimo said...
    A grande Loja é lida nas redacções por causa das insinuações poderem revelar o que é que o Ministério Público pode estar a investigar, ou pela conversa de bastidores dos magistrados. Mas é considerada uma "fonte inquinada" e não é só por ser anónima.
    Pedro Santos Cardoso said...
    Surgem agora as explicações deterministas ex post factum.
    «Quando deixou de vender 'Mário' deu-se mal com o mundo real de que nunca deixou de fazer parte, e não se readaptou.»
    Mário pode ter desde sempre pertencido a esse mundo e só agora ter sido descoberto. Pode isto nada ter que ver com o stress pós-BigBrother.
    Anónimo said...
    A TVI da Prisa atrai a ma sorte.....

Post a Comment