Primeira Hora


Portas acha lei da nacionalidade "imprudência grave"

Ex-líder assume contestação a Ribeiro e Castro e considera que lei é "um risco" para a
segurança interna.


Na edição em papel do Público.

Publicado por irreflexoes 03:00:00  

3 Comments:

  1. Antonio Almeida Felizes said...
    ..
    Sómente mais um sinal do anunciado regresso de Paulo Portas à luta política e partidária.

    AAF
    http://regioes.blogspot.com
    ..
    Fred said...
    Se assim fôr, então estamos perante uma lufada de ar fresco, apesar de a mesma já por cá ter passado, haja alguém que mexa com os comentadores politicos, opiniom makers, bloguistas e demais opinadores da nossa sociedade. E quer gostemos ou não o facto é que o senhor mexe com as pessoas e isso só por si já é bom, alguém que o faça visto que estamos acinzentados demais e até me parece que o bloco está já desbotar.
    Mais Notas Soltas said...
    Quando começarem a chegar "pateras" e mais "pateras" carregadas de emigrantes grávidas, vão perceber o desastre que é esta lei. Ninguém expulsa uma mulher grávida. O Bloco de Esquerda não deixa. E depois do bébé nascer, não se pode expulsar uma criança de tenra idade. e assim por diante. Como é que se chamava aquela criança angolana, cujo pai afinal era zairense e que pôs metade dos quadros do PS a fazer vigílias no aeroporto de Lisboa? Bubu? Vuvu?

Post a Comment