Munições, precisam-se.

Minudências? Questionar o relacionamento dos deputados,- e membros de outros órgãos de soberania-, com os negócios particulares que legalmente alimentam enquanto tal, perante as evidências conhecidas, é uma minudência?!

Questionar a vontade de um deputado em mudar um sistema estabelecido e confirmado na última revisão constitucional, -há pouco mais de seis meses-, é uma minudência?

Fico à espera das questões de fundo...nomeadamente o combate ( ou adesão) à posição daqueles que defendem a perda da autonomia do MP e ainda uma opinião avalizada sobre o equilíbrio dos poderes do Estado.
Faltam opiniões dessas. E não vejo ninguém a perguntar a quem sabe...ou os que sabem, a responder. E no Sine Die, não falta quem saiba!

Publicado por josé 00:01:00  

1 Comment:

  1. diogenes said...
    Caro José:

    Tendo em conta as declarações de anacleto louçã quanto à liberdade de cidadãos livres contratualizarem casamento como muito bem entenderem, humildemente pergunto porque: porque não permitir a poligamia ou a poliandria?

    diogenes

Post a Comment