A Queda

Do blog Verbo Jurídico ( Joel Timóteo Ramos Pereira) :

"Segundo noticia hoje o Correio da Manhã (link), o cidadão (porque foi nessa qualidade que foi esquiar para a Suiça) Sr. José Sócrates Carvalho Pinto Sousa, logo imediatamente quando chegou a Lisboa na sexta-feira passada fez uma ressonância magnética e foi submetido a uma artroscopia no Hospital da Força Aérea. A operação foi executada pelo dr. Henrique Jones, militar e médico da selecção nacional de futebol.
Segundo os dados conhecidos, não consta que o cidadão em causa tenha apresentado o seu cartão da ADSE, tenha marcado consulta e ficado a aguardar por uma data na agenda do médico, que tenha ido às seis da manhã para a fila de espera, nem outrossim que seja militar de carreira ou na reserva, aviador ou paraquedista (embora tenha tendência para muitas quedas, inclusive de respeito) para ter o privilégio de ser imediatamente consultado, operado e assistido no Hospital da Força Aérea, necessariamente com a alegre comparticipação de todos os cidadãos contribuintes portugueses.
Está assim provado, como o mesmo em alto e bom som afirmou, que este cidadão tem precisamente os mesmos direitos na assistência na saúde que os Magistrados Judiciais e do Ministério Público e dos Oficiais de Justiça..., razão por que todos eles vão passar a marcar consultas instantâneas, operações imediatas e assistências permanentes no Hospital da Força Aérea, face ao princípio constitucional da igualdade."

Publicado por josé 19:23:00  

10 Comments:

  1. Antonio Balbino Caldeira said...
    Só pode!...
    Cavalo Marinho said...
    Caro José, desde logo se percebeu que aquilo era conversa fiada!
    Chegue-lhes!
    cidadão profissional said...
    Sócrates partiu uma perna na condição de simples cidadão. Logo, só pode ser tratado na condição de simples cidadão.
    Al said...
    José,

    É notório o sarcasmo/humor deste poste , é também uma forma de chamar a atenção para a velha fórmula do abade "ouve o que eu digo não olhes para o que faço".

    O lamentável é que os Portugueses, em geral, deem cobertura à fórmula do Abade!

    Já no passado se cantava...

    "Lá vamos cantando e rindo..."
    lapis rabugento said...
    este post é mesmo de bacoco ressabiado, pois em lado nenhum um primeiro ministro, mesmo em férias, vai para a bicha do hospital se tiver um acidente.
    Nem eu, se for acidentado, pois no hospital atendem qualquer pessoa acidentada, tenha cartão ou não.
    esta é mesmo de CM para bacocos e parolos.
    Al said...
    Ó lápis rabugento as urgências são para acidentados, normalmente transportados em ambulância desde o local do acidente. O homem era um doente que ía a uma consulta pá...
    Joao said...
    este post? bahhh
    Fernando Martins said...
    Depois das declarações de S.ª Ex.cia o Sr. Primeiro Ministro sobre a Assistência Médica dos Funcionários Públicos (e seus subsistemas) este post é o MÍNIMO que se pode dizer deste azar de José Sócrates, sem cair no mesmo rídiculo em que caiu o nosso primeiro...
    Pedro Luna said...
    Ó lápis rabugento:

    Isso de dizer "em lado nenhum um primeiro ministro (...) vai para a bicha do hospital se tiver um acidente" não será piada sexual altamente recriminável...?

    Use fila, é mais PC e não origem às piadas do "colinho"...
    Anónimo said...
    Olha o que tenho a dizer em relação a este post é que não tem cabimento. O Sr. José Socrates tem direito a assistencia médica como qq cidadão nacional, tendencialmente gratuita, até porque nem sabes se ele pagou ou não. O que é certo é que, para além de português, é funcionário público e com direitos que a todos assistem. Quanto ao facto de ser operado no Hospital da Força Aérea digo-te que qq um lá pode ir, pois está inscrito no SNS e apesar de ser primariamente para militares, tem uma capacidade sobrante q é oferecida à população. A expediencia da operaçao acontecia contigo ou comigo e tem a ver com o tipo de lesão.
    Não gosto do Sécrates, mas há limites.

Post a Comment