mau demais

Os mesmos que (conjunturalmente) se indignaram acerca da Iberdrola e da EDP assistem agora impávidos e serenos à chegada de António Mexia à EDP. Mexia já foi CEO da GALP, e a GALP e a EDP são controladas pelo Estado. Ora, os 'espanhóis' não entram no mercado português por estarem sentados no Conselho Superior da EDP, entram - com tapete vermelho - porque este governo em vez de separar claramente o negócio retalhista do grossista, preservando empresas portuguesas fortes e líderes dos respectivos segmentos, sem prejuízo de uma concorrência, interna ou externa, saúdável, resolveu, dizem que genialmente, colocar duas das maiores empresas portuguesas, líderes dos respectivos sectores, a canibalizarem o mercado uma da outra, fragilizando-se mutuamente. É por essa via que os espanhóis, e os outros vão entrar, e não outra, mas enfim... E ainda falta saber qual vai ser o prémio de consolação dado a José Penedos, da REN...

Publicado por Manuel 20:45:00  

1 Comment:

  1. lapis rabugento said...
    você ainda vive no tempo da outra senhora, com monopólios à maneira...
    parece que ainda não se deu conta que Portugal aderiu à CEE há vinte anos...

Post a Comment