A PGR em mudanças

No suplemento Inimigo Público, do Público de hoje, uma revelação bombástica a que a TSF não deu atenção, logo pela manhã...
" Director do ´24Horas` é o novo procurador-geral da República", escreve-se no suplemento semanal do jornal . E a excelente notícia continua:
"Pedro Tadeu, AVC da ONG "24Horas" é o novo PGR. Com Cavaco Silva a poucas semanas de tomar posse como Presidente da República, Jorge Sampaio e José Sócrates não podeiam perder mais tempo, puseram-se de acordo e despediram Souto Moura através de uma tabela com duas ou três razões alinhadas num ficheiro Excel sem filtro. Tadeu esteve ontem no Palácio de Belém e garantiu a Sampaio que pode tomar posse já na edição de amanhã do "24Horas", uma garantia que estendeu à sua equipa de procuradores-gerais adjuntas, as Belas & Perigosas Fátima Preto, Mónica Sofia e Fiona Bunnett.
O convite a Pedro Tadeu é encarado com naturalidade nos outros meios de fast-justice como a SIC Notícias ou o Fórum TSF.
Segundo a sondagem diária DN/TSF, o 24Horas é lido por mais de 97% dos membros de brigadas de justiça popular, por cerda de 81% dos psicóticos e por todos os adeptos do Vitória de Guimarães. Ou seja, Tadeu está em posição privilegiada para conduzir processos ultra-rápidos com investigação, acusação, instrução, condenação, recurso e agravamento de pena concentradas numa única primeira página do seu jornal.
E, por apenas mais 50 cêntimos, cada arguido ainda leva três pérolas naturais de brinde
."

Embora o Inimigo Público não o desvende, esta Loja está em condições de assegurar a listagem dos nomes que vão substituir os procuradores-gerais adjuntos que neste momento ainda chefiam as procuradorias gerais distritais de Porto, Lisboa, Coimbra, Évora e Guimarães.

Assim, para o lugar ocupado actualmente por Alípio Ribeiro, no Porto, está já designado José Pacheco Pereira, digno representante do sistema de justiça fast, em artigos e comentários avulsos e que já aceitou, tendo convidado para adjunta, uma conhecida jornalista do Público, cujo nome, porém, não revelou .
Para Lisboa, o lugar, já cativo nas intenções do novo PGR, pertence de pleno direito a Miguel Sousa Tavares que assim se verá forçado a abandonar os comentários ultra fast que todas as semanas debita na TVI. Sousa Tavares escolheu como equipa que vai trabalhar directamente consigo, a direcção da revista Sábado.
Em Coimbra, não houve qualquer dificuldade na escolha. Vital Moreira, estava na calha óbvia, já há algum tempo, depois de se ter esforçado em demonstrar publicamente a sua acrisolada simpatia pelas figuras e prestações mais notórias da fast justice. Terá como adjunta, a sua colega de blog, Ana Gomes que assim deixa o Parlamento Europeu, onde se esforçava demais.
Em Évora, ainda não há nomes revelados, mas sopra-se entre dentes cerrados, um misterioso Rangel que destila fel na TSF.
Em Guimarães, o lugar de Lemos da Costa vai ser preenchido por um nome desconhecido do grande público, mas com ressonância certa nos meios judiciários: Reis Martins, recém reformado inspector da PJ do Porto, vai ocupar o lugar. Lobo Xavier, também contactado por causa da sua proximidade na Quadratura circular, com o indigitado pgd do Porto, declinou rapida e abruptamente.
Devido às mudanças, em curso acelerado, para a "implementação" ainda mais rápida da fast-justice, foram designados novos membros para o Conselho Consultivo da nova PGR.
Como membros de pleno direito pelo que têm dito e escrito sobre Direito, o sociólogo António Barreto que recentemente defendeu a abolição de toda e qualquer escuta telefónica na investigação criminal e José Pinto Ribeiro, pelas sempre excelentes intervenções públicas televisivas. Esperam-se pareceres à altura.
Outro nome sondado e que aliás aceitou imediatamente, foi Eurico Reis, cansado de atender telefonemas às 7 da manhã, da TSF, para fazer comentário ensonados. Já por sua vez, Garcia Pereira também convidado e que se afigurava, à partida, uma mais valia para o agora mais prestigiado órgão da procuradoria, declinou, alegando que não estava disposto a passar de cavalo para jerico. Um candidato a PR tem os seus pergaminhos, precisou.
À hora do fecho desta edição postaleira, continuavam os convites do novel PGR. Aguardam-se novidades.

Publicado por josé 11:45:00  

15 Comments:

  1. Bart Simpson said...
    continua a raivinha com o JPP. acho bem.
    Arrebenta said...
    Na recta final da Campanha Eleitoral desta 1ª Volta, Cavaco Silva responde ao Questionário de Proust

    Qual a sua ideia de felicidade perfeita?
    Um Governo, uma Maioria, um Presidente.

    Qual é a personagem histórica que mais admira?
    EU

    Qual a sua característica mais marcante?
    Vaidade e Arrogância.

    Qual a característica que mais deplora nos outros?
    Humildade e Compreensão.

    Qual sua característica mais deplorável?
    Não ter os músculos do Governador da Califórnia, para resolver isto como realmente queria...

    Qual a sua ocupação preferida?
    Fazer de sonso.

    Qual a qualidade que mais admira num homem?
    A ambição

    E numa mulher?
    Que se ponha ao serviço da ambição do homem dela.

    Quais os seus escritores favoritos?
    Não sei, porque raramente consulto a ficha editorial do “Financial Times”

    Qual é o seu lema?
    Uma mentira muitas vezes repetida começa a parecer uma verdade.

    Com qual figura histórica mais se identifica?
    EU

    Qual a sua maior extravagância?
    Fingir que não sou eu.

    Qual a sua viagem predilecta?
    Boliqueime-Lapa

    O que mais valoriza nos amigos?
    Que se ponham todos ao meu serviço, enquanto preciso deles, e que depois não reclamem, quando os afasto.

    Qual o seu herói preferido na ficção?
    Pinóquio.

    O que lamenta não ter feito?
    Não ter limpado a tempo o sebo a… Desculpe, não posso responder a isso, nesta fase da Campanha Eleitoral.

    Qual o maior amor da sua vida?
    Eu

    Onde e quando foi mais feliz?
    Lisboa, entre 1985 e o Dia do Levantamento da Ponte.

    Qual a sua maior realização?
    Ter conseguido tirar 3 cms. de alcatrão na camada de desgaste de todas as estradas deste país, e ter assim tornado algumas pessoas bem mais ricas e mais felizes.

    Mentir, às vezes, é necessário?
    Sempre.

    Se pudesse voltar à vida como outra pessoa, quem seria?
    Eventualmente, o Dr. Oliveira Salazar.

    Como gostaria de morrer?
    De aqui a 100 anos, como ele, na cadeirinha, mas sem saber que estava a morrer.

    Qual pergunta falta fazer?
    Vai mesmo haver sangue.

    E qual seria a resposta?
    Q.B.
    Antonio Balbino Caldeira said...
    Incontornável, meu caro José. Com sua licença, coloco este post na minha eira.
    Blogger said...
    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
    Blogger said...
    EXCELente!!!

    Pena é que não dê a verdade toda!
    Não deveriam ser omitidos os planos do que aí vem:

    Segundo revela o Jornal "Impúdico" (link não disponível):

    1 Os Tribunais, tais como os conhecemos, vão acabar.

    2 No sentido de aligeirar os processos, e facilitar a vida dos utentes, serão aqueles substituídos por uma cadeia de "Snack-Fast-Justices" (o nome é mesmo assim, em inglês).

    3 Vão ser postos "em linha" os estudos que provam que os cidadãos ficarão muito melhor servidos.

    4 Enquanto tais estudos não são disponibilizados, poderemos adiantar que se trata de um serviço bastante atractivo: o utente dirige-se a qualquer um dos "Snack-Justices", e apresenta o seu caso. O utente terá direito, sem qualquer custo, a que lhe seja servido um hamburger ou uma pizza, acompanhados de bebida à escolha, enquanto aguarda que seja feita Justiça (princípio do Snack-Justice-SCUT – Sem Custo Para Utilizador).
    Bajoulo said...
    Transcrição dos Registos Áudio do Interrogatório aos "Comedores de Franguitos de Belém", que levaram ao aparecimento de miúdos com o CU em Forma de Couve-Flôr, na região de Belém.
    Devido a ser um Documento muito extenso e estarem ainda a decorrer Investigações, a RIAPA vai publicá-lo por partes.
    AVISO: Contém Cenas de Sexo Explícito entre um Adulto e uma Criança !
    Aos 11 Dias do Mês de Setembro do Ano da Graça de Nosso Senhor Jesus Cristo de Dois Mil e Quatro, realizou-se o Interrogatório dos senhores António Sapão de Ferro e de Paulo Asqueroso, mandado instaurar pelo Exmo. Comandante Guélas, Potestade da Net, em virtude destes indivíduos terem sido vistos na companhia de "Franguitos de Belém", durante vários anos.
    Registo nº 1
    General Tubarão - Eu, Tubarão dos Arcos, General do Exército Imperial, declaro, por Ordem Lacrada do Grandioso Comandante Guélas, aberto o Interrogatório do Tribunal do Santo Ofício da RIAPA. Tem a palavra o Senhor Capitão Mocho.
    Capitão Mocho - Por Ordem Lacrada do Grandioso Comandante Guélas é apresentado, no Tribunal do Santo Ofício da RIAPA, dois indivíduos de nomes António Sapão de Ferro e Paulo Asqueroso, com profissões indefinidas, com a acusação de "Abuso de Franguitos de Belém". Foram convocadas as seguintes pessoas:
    - Professor Doutor João da Quinta (Técnico de Apoio ao Tribunal)
    - Jornalista Escoto (Jornalista Oficial da RIAPA)
    - Senhor BóBó (Denunciante)
    - Franguinho nº 1 (nome oculto)
    - Franguinho nº 2 (nome oculto)
    - Franguinho nº3 (nome oculto)
    A RIAPA torna público este Interrogatório em nome do Interesse Nacional e da Democracia do Exmo. Comandante Guélas, com o objectivo de travar a tentativa de golpe palaciano sobre a independência do poder judicial, orquestrada pela "Rede de Comedores de Franguinhos de Belém", que domina o Estado Português e pretende dominar a RIAPA.
    Registo nº 2
    Auto de Inquirição de Testemunhas
    Capitão Mocho - Chamo o Franguinho nº 1. Tu conheces estes senhores, o António Sapão de Ferro e o Paulo Asqueroso?
    Franguinho nº 1 - Conheço o Asqueroso!
    Capitão Mocho - De onde os conheces?
    Franguinho nº 1 - Da "Churrascaria dos 3 Frangos" e do Consultório do Dr. Perdiz.
    Capitão Mocho - E o que iam vocês fazer à "Churrascaria dos 3 Frangos" e ao "Consultório do Dr. Perdiz"?
    Franguinho nº 1 - Na Churrascaria o tio Asqueroso dava-me explicações de Sociologia e no Consultório o tio Perdiz inspeccionava-me o pandeiro, à procura de ovos.
    Capitão Mocho - Sociologia na tua idade?
    Franguinho nº 1 - (risos)...festas...no meu franguinho...queria que eu fizesse festas no dele...pôs-mo na boca...foi-me ao pandeiro...e largou leite.
    Capitão Mocho - Fica Registado e Lacrado para Memória da História Paço-Arquiana o seguinte Depoimento:
    "O senhor Paulo Asqueroso ordenou ao Franguinho nº 1 que manipulasse o seu pénis, ao mesmo tempo que ele manipulava o pénis do Franguinho. Quando o seu pénis estava erecto, introduziu-o na boca do Franguinho, aí o tendo friccionado. De seguida introduziu o pénis erecto no ânus do menor aí o tendo friccionado até ejacular".
    Capitão Mocho (continuação) - Franguinho nº 2, conheces estes senhores?
    Franguinho nº 2 - Conheço os dois!
    Capitão Mocho - Quem são?
    Franguinho nº 2 - Aquele gordo com a cara do Jába é o tio Sapão e o com cara de Ánhuca é o tio Asqueroso, a quem nós chamamos o "Cuecas de Buda".
    Capitão Mocho - Tens a certeza que são eles?
    Franguinho nº 2 - Com caras daquelas, é impossível haver outras! O Jába é conhecido pelo "Pinga Pouco", pois demorava-se até cuspir. Babava-nos as costas todas. O "Cuecas de Buda" tem uma cabeça em forma de cubo e uma voz de "joaninha". Dizia-nos sempre que se nós dissessemos alguma coisa, ninguém iria acreditar, pois ele tinha uma namorada deputada e andava quase sempre de mão dada com ela. Não a beijava, pois ela poderia sentir o sabor das nossas sardas.
    Capitão Mocho - O senhor António Sapão de Ferro também dava explicações?
    Franguinho nº 2 - Em grupo, gostava e gosta de turmas!
    Capitão Mocho - Turmas?
    Franguinho nº 2 - Queria sempre 3 a 4 Franguinhos. Era um glutão!
    Capitão Mocho - Senhor Bóbó, confirma esta versão do Franguinho nº 2 ?
    Senhor Bóbó - Sim, era a mim que ele telefonava a pedir "Franguinhos de Belém" e "Pizzas Gregas"...
    Capitão Mocho - "Pizzas Gregas"?
    Senhor Bóbó - Enganei-me, "Pizzas Gregas" eram para outros!
    Capitão Mocho - Relembro ao senhor Bóbó que está no Tribunal do Santo Ofício da RIAPA, e tudo o que fica gravado tem de ser explicado. Quer que eu chame o Comandante Guélas ?
    Senhor Bóbó - Não, não, eu explico. Há um senhor que é Artista de Rádio e Televisão, que tem um Barco e que costuma fazer cruzeiros com um amigo, o MontaChicos. Quando chegam às ilhas gregas, atestam o paquete de "Franguinhos gregos". Agora vão mais para os lados das ilhas do Seixal. A Revista "Novos Bimbos" fotografou-os com os "Franguinhos Gregos" ao colo e eles tiveram de chegar a um acordo: o Senhor da Rádio e da Televisão prometeu apresentar de borla o programa da entrega de prémios dessa revista, durante 10 anos.
    Capitão Mocho - Fique Registado e Lacrado para Memória da História Paço-Arquiana o seguinte Depoimento:
    "O senhor Bóbó confirmou que o senhor António Sapão de Ferro entrava em contacto com ele a pedir que lhe levasse sempre 3 ou 4 Frangunhos de Belém".
    Capitão Mocho - E o que tem a dizer do senhor Paulo Asqueroso ?
    Senhor Bóbó - Ele veio depois, trazido pelo padrinho Sapão. Acho que ele foi abafado primeiro. O Asqueroso gostava muito de recitar poemas quando estava a abafar um Franguinho.
    Capitão Mocho - Senhor Bóbó, algumas vezes ouviu os Franguinhos referirem marcas anatómicas do Senhor Paulo Asqueroso ?
    Senhor Bóbó - Numa das nádegas tem uma mancha acastanhada. Os Franguinhos diziam, a gozar, que a namorada não lhe limpava o cu. Chamavam-lhe o "Cuecas Borradas".
    Capitão Mocho - E mais alguma coisa ?
    Senhor Bóbó - Eles diziam que ele era simpático e que tinha a sarda curta. Doia-lhes menos do que certos cagalhões.
    Capitão Mocho - Sabia que o senhor Paulo Asqueroso tinha um aparelho nos dentes ?
    Senhor Bóbó - Até podia estar de máscara e tubo. Os quartos estavam praticamente às escuras e os putos estavam de costas.
    Capitão Mocho - Franguinho nº 1, para além da marca, serias capaz de identificar o senhor Paulo Asqueroso por outro sinal ?
    Franguinho nº 1 - A voz, tem voz de gaja e se estiver de costas conheço-lhe a cabaça.
    Capitão Mocho - Chegaste a ter explicações em Elvas ?
    Franguinho nº 1 - Sim, eu e o Franguinho nº 3.
    Franguinho nº 3 - Não era em Elvas, era num Castelo no Alentejo e havia lá muitos explicadores. Iamos num Citroen Méhari Amarelo.
    Capitão Mocho - Carro amarelo ? E onde se encontravam ?
    Franguinho nº 3 - Com o Charlot, junto ao cinema de Paço de Arcos. O explicador morava aí ao pé.
    Franguinho nº 1 - O rapaz era sobrinho dum ministro da altura. Estava sempre a falar do tio gordo e óculos, que era ministro do Cavá.
    Capitão Mocho - Um ministro de óculos e gordo ?
    Senhor Bóbó - Gordo e também asqueroso. Agora tem uma Escolinha em Luanda. Prefere "Morcegos de Luanda".
    Capitão Mocho - Fica Registado e Lacrado para Memória da História Paço-Arquiana o seguinte Depoimento:
    "O Franguinho nº 3 nunca foi a Elvas, mas sim a um Castelo no Alentejo, com um indivíduo ainda não identificado, que tinha na altura um carro da marca Citroen - Mehari, côr amarela".

    www.tribunalsantooficio.com.sapo.pt
    M.C.R. said...
    mcr leu o texto de josé e diz: que grande lista de inimigos! E acrescenta sempre no tom do post: o procurador de Viana foi finalmente assassinado como aliás já se previa desde há muito. Um cidadão que recusou dizer o nome "cá por coisas" (sic) avisou o reporter: "ele já não era mais do que um "cadáver adiado". Agora vamos numa carreirinha a um blog e limpamos o cebo a uns gajos que se entretinham a falar com ele.

    nota final: consta que acaba de chegar á gare de Austerlitz um cidadão português que mal pôs pé em terra pediu asilo político cantou a marselhesa e pediu que lhe indicassem um hotel onde ele, apesar da idade, pudesse ser veilleur de nuit. E saiu a cantar gaudeamus igitur parando e repetindo os versos: vita nostra brevis est
    brevi finietur
    venit mors velociter
    rapit nos atrociter
    nemini parcetur.
    lv said...
    podiam substituir o procurador por um desenho animado. O sempre em pé. Desde que seja alguém que se acredite em tudo o que lhe dizem e nao veja nada, nem ouça nada , nao saiba nada.
    josé said...
    Caro M.C.R.:

    o tal procurador de Viana foi morto logo no incício da colaboração bloguística, num ritual lojístico,depois de uma audição atenta da Flauta Mágica.
    De vez em quando aparece por aqui um Tamino. Outras, é o próprio Papageno.

    E viva a Música.

    Hoje, ouvi logo pela manhã, na Antena 2, A. Vivaldi.
    Não era qualquer excerto dos concertos das quatro estações.
    Era um piccolo concerto fantástico que não conhecia e que me pôs todo o dia à espera de chegar e procurar se teria aquele som.
    Não tenho. VOu procurar, porque coisas assim,acontecem raramente.

    Quanto ao resto, Sarastro não é o meu sol.

    Obrigado pelo comentário.
    Carlos Medina Ribeiro said...
    ESTAMOS MUITO BEM ENTREGUES...

    - Eu nunca tinha visto um programa Excel - desabafou Souto Moura aos deputados.

    http://dn.sapo.pt/2006/01/21/tema/pj_detectou_numeros_telefone_escondi.html
    Carlos Medina Ribeiro said...
    ONTEM, a certa altura, Souto Moura, no Parlamento, referiu que a norma era fazer seguir uma determinada coisa «de imediato».

    Em seguida, esclareceu o que é que significava a expressão «de imediato»:

    - Três dias... cinco dias...

    Alguém ao lado dele bichanou qualquer coisa, e ele então corrigiu:

    - Dez dias...
    josé said...
    Carlos Medina Ribeiro:

    V.não sabe a que se referia Souto Moura quando mencionou a expressão "imediato".
    Não sabe nem tem de saber, a não ser que se ponha a comentar, como o fez agora, para extrair um efeito seguro para quem o lê, de que V. é de uma esperteza rara e o PGR um parolo.

    Ora bem, para seu governo, vou transcrever aqui, aquilo a que o PGR se referiu.
    Vou fazê-lo sem comentários, esperando o seu.
    Se não vier, ficamos assim: V. acaba de fazer uma figura triste ao falar do que não sabe.

    Mas venha! Venha que eu direi, porque é que digo isto.

    A transcrição é esta:
    Artº 188º ( Código Processo Penal)-Formalidades das operações.
    1. Da intercepção e gravação a que se refere o artigo anterior é lavrado auto, o qual, junto com as fitas gravadas ou elementos análogos, é IMEDIATAMENTE levado ao conhecimento do juiz.(...)

    Se conseguir dizer-me o que significa exactamente o advérbio e tempo "imediatamente", pode ser que nos possamos entender.
    Se não conseguir, poderemos discutir o assunto. Mas fique ciente que o Direito não é uma ciência exacta, como a informática...
    Carlos Medina Ribeiro said...
    José,

    Não tenciono voltar a comentar o que escreve.
    josé said...
    E neste caso talvez tenha razão.

    Já lhe pedi desculpa no seu blog e faço-o aqui também.

    Não percebi a irrisão inerente ao comentário. Culpa minha.
    Reagi a quente e pelos vistos ofendi-o.
    Aceite as desculpas que publicamente çhe dirijo e particularmente apresentarei.
    josé said...
    Já pedi desculpa ao carlos medina ribeiro pelo equívoco.

    Não percebi a piada o que prova que posso ser também um palerma e levar a sério o que pode não passar de uma brincadeira.

    Espero que o mesmo reconsidere e aceite as desculpas.
    Fica-me como lição.

Post a Comment