Micro-causa (1º dia)


Por se tratar de um assunto de inegável e inquestionável interesse público, pode o Senhor Procurador-geral da República divulgar Quem matou António (ao centro na foto), assim como divulgar quem foram as pessoas constituídas arguidas e respectivas medidas de coacção. Os aderentes a esta micro-causa deverão subscrevê-la na caixa de comentários.

Publicado por Carlos 16:29:00  

12 Comments:

  1. n/d said...
    Finalmente uma micro-causa com sentido! Começava a ficar desiludido, sempre a exigir coisas que não interessam a ninguém e que poucos compreendem. Isto sim é algo que merece toda a minha adesão. Parabéns!
    Arid Monk said...
    Podemos usar a caixa de comentários para não aderir? É que nem toda a gente acredita no que diz o P G R.

    Acho que a informação seria mais credível se fosse o Expresso ou o Independente a transcrever escutas telefónicas aos produtores da série...
    André said...
    Adiro.
    Mendes Ferreira said...
    eu tb vim. para aderir. obviamente.
    Isabel Magalhães said...
    Venho sugerir que ponham o telefone do 'morto' em escuta!
    Tonibler said...
    Lá o António, não sei. Mas a jovem da esquerda, apoio a micro-causa que diga para ela tirar a roupa.
    Illdependent said...
    Eu não fui, mas puseram a minha foto entre as outras que mostram á vítima.
    leonor alba said...
    In 1958 I wrote the following:

    'There are no hard distinctions between what is real and what is unreal, nor between what is true and what is false. A thing is not necessarily either true or false; it can be both true and false.'

    E foi assim que, Harold Pinter começou o seu discurso de aceitação do Prémio Nobel da Literatura, em 8 de Dezembro de 2005.

    Comentário:

    É assim que o povo vê, presentemente, a PGR de Souto de Moura.

    Com tal PGR, António pode estar morto ou vivo. Pode ter sido assassinado ou cometido suicídio. No primeiro caso por qualquer um, ou por ninguém, no segundo...

    Venha o Diabo e escolha que esta PGR só inventa...
    INDIGENTE ANDRAJOSO said...
    então mas agora é "benzoca" ser fã desta telenovela?
    Tiago said...
    Uma causa relevante que mexe com os nervos de toda a gente. Eu apoio e dou a minha hipótese: foi a Guida. Nesta novela os homens sempre foram uns bananas e achar-se que foi o Frederico é por demais óbvio.
    LS said...
    Eu adiro mas acho que o António se pisgou para Bruxelas, abriu uma conta nas Caimãs, e agora só está à espera que o barco socialista se afunde de vez para se disfarçar de D.Sebastião e irromper por aqui adentro numa destas quaisquer noites de nevoeiro....
    AMAFAS said...
    Se querem saber quem o matou porque não chamam o António? Um pouco de brejeirice cai sempre bem quando o tema (visivel) é uma novela.

    Agora mais a sério, não me admirava que tivveses sido Souto Moura a mandar o António desta para melhor.

    PS: Quem é o António?

Post a Comment