blogs dardejantes

No blog Cocanha, dá-se conta de uma corrente de ligações a blogs, premiados com Dardos e como este onde escrevo, recebe um dos galardões, retribuo e relanço a corrente, sem chegar aos 15- que não leio, senão esporadicamente.

Pede a Zazie, pessoa que conheço e por quem tenho admiração e respeito, que enuncie outros tantos. Alguns são de gosto comum, como se percebe. Outros, nem tanto e por isso aí vão que se faz tarde. Por ordem alfabética, uma dúzia que consegui arranjar, a correr e sem contar com alguns de culto que frequento por acaso e necessidade ( por exemplo, o rato, para ouvir músicas perdidas) e também os de alguns amigos que frequento de vez em quando, sempre que me lembro e que não levam a mal que não os cite explicitamente.

1. Almocreve das Petas, por causa dos alfarrábios e de alguns artigos e entradas ácidas e sem freio. São raras, mas quando aparecem, são quase sempre mortais.

2. Blasfémias, pelas polémicas, e alguns textos de certos colaboradores. Também por causa da variedade e oportunidade dos assuntos.

3. Causa Nossa. O blog mais insidioso da situação e por isso mesmo, politicamente interessante. Com um bónus: Vital Moreira, apesar das enormes, inultrapassáveis, divergências ideológias e porventura pessoais, se tal fosse possível, é um grande blogger.

4. Cocanha, naturalmente e não só para retribuir gentilezas, mas para ler alguns textos originais e fora do mainstream.

5. Da Literatura. De um indivíduo que não conhecia, Eduardo Pitta, aqui está um blog de tendência, para perceber a diferença de gostos de género e espécie e ao mesmo tempo, ler sobre literatura.

6. Do Portugal Profundo, do António Caldeira, que tem sido um lugar de denúncia contra um Estado de coisas que merecem reflexão geral. E como esta apreciação se afigura escassa, acrescento agora que este blog foi o único, de toda a blogosfera nacional, a pôr em causa, de modo sério e fundamentado qb, o poder político que temos. António Caldeira, costuma escrever os seus postais, sempre com base em factos. A opinião pode transparecer dos factos, mas estes normalmente são inatacáveis, porque advêem de uma boa fé na escrita e uma honestidade no pensar o que aparece escrito.
Será António Caldeira, o melhor blogger português, neste sentido? Pensando bem, talvez seja mesmo. Pelo menos foi o único que foi incomodado judicialmente por este poder que está. E que saiu sempre vencedor desse confronto.
Do Portugal Profundo, destaca-se dos demais blogs, por não fazer fretes nem encomiar gratuitamente estes poderes que estão.
Há por aí dezenas de blogs em que a atitude de apoio explícito ao establishment, é notória e outros cujos animadores, se acomodam com muita facilidade ao que está e principalmente ao que está a dar.
São sempre pelo poder, mesmo que o poder seja contra eles. E por isso assumem uma sabujice involuntária ou proactiva.
Nesse panorama, destaca-se em contraste, o blog Do Portugal Profundo.



7. Dragoscópio, o lugar preferido para ler algo escrito num português metacamiliano e ainda por cima com conteúdo corrosivo até à medula dos visados. De temas sempre actuais e verdadeiramente fracturantes para a tromba do politicamente correcto que por cá se passeia nos blogs que não leio, cinco dias por semana e que teimam em se jugularem em bancos e sarjetas da blogosfera.

8. Ié-Ié, um blog de culto, sobre a música e fenómenos paralelos, do tempo dos guedelhudos.

9. Incursões, pelos textos supinos de um indivíduo que assina M.C.R. iniciais do seu nome real e que escreve como um Assis Pacheco o fazia: parecendo em cima do joelho, atinge a estratosfera da graça em modo escrito. Este tipo merecia coluna de jornal, mais que muitos que por aí andam a estragar papel.

10. InVerbis, o melhor sítio português em forma de revista digital. Aparentado a blog, na caixa de comentários é esse o verdadeiro must do sítio. Onde se podem perceber os juízes, magistrados e advogados que temos: os bons e os menos bons...

11. Portugal Contemporâneo, provavelmente o blog mais liberal que temos, pela liberdade de escrita e pela temática transposta, de género alargado. E onde escreve, na caixa de comentários, um erudito que dá pelo pseudónimo de Modernista, que só por si vale a frequência.

12. The Braganza Mothers, o blog mais iconoclasta da blogosfera portuguesa, maldito por isso e perseguido por uns tantos, precisamente os da situação toda em que estamos.

Ficam doze, mas podiam ficar mais. Alguns, de eruditos e de especialidades ( por exemplo o de Paulo Guinote) , assumem relevância sempre que os temas descambam para essas matérias.

Além disso, os blogs, já eram , para certos figurões que escrevem na melhor revista do mundo: a Wired. Sobre estas coisas. E a seguir à Vanity Fair. E a outras.

Publicado por josé 22:01:00  

5 Comments:

  1. Tino said...
    Caro José

    Aos seus, acrescentaria dois blogues que visito diariamente com grande satisfação e proveito:

    Combustões
    http://combustoes.blogspot.com/

    Civilização do Espectáculo
    http://civilizacaodoespectaculo.blogspot.com/
    Lola Chupa y Mete said...
    Muito obrigado, José. Em nome da equipa de "Braganza" venho, desde já, disponibilizar-me para uma "geral" a todos os membros da Grande Loja. Basta abordarem-me, logo à noite, na Esquina do Conde Redondo, e terão tudo aquilo com quem sonharam...
    Se gostarem de outros pratos, chamo a Neusona, a minha brasileirona, que usa óculos de secretária erudita, e acho que é especialista numas coisas que não posso pôr aqui.
    Bem hajam, como dizia a Amália, "The Voice" :-)
    josé said...
    lola:

    Arranja-te sozinh@.

    A minha disponibilidade, passa apenas pela mostra da diferença dos blogs. A real, não a simulada por alguns, para manterem as aparências.
    Karocha said...
    Peço desculpa JoséCampanha West Coast Portugal
    Helder Robalo said...
    Foram também distinguidos no Pensamentos

Post a Comment