croquetes

A vidente política do causa nossa, que não se enxerga no travejamento mental que a sustenta, argueirou um postal no sítio onde deposita vidências, apontanto o ridículo a um correligionário e o opróbrio a um adversário.

Fiando-se num artigo da Sábado, elucubra um postal alarvejante, digno da diplomacia do croquete mais opado, com sabor a maledicência gratuita e massa folhada de ressentimentos difusos.

Para José Lamego, primeiro dr., logo a seguir Prof. do género bambo, reserva a banha mais pegajosa e que sobrepõe , até, à reservada para o adversário de estimação, Paulo Portas, a quem chegou já a atribuir a responsabilidade de uma cabala de Estado.

Ao correligionário, brinda-o, no gozo com a ineficiência do mérito e a inconsequência da cunha , atribuindo-lhe a classe menor dos frustrados, por não ter obtido colocação melhor que a de advisor, da CPA no Iraque, apesar do empenho do “insaciável PM Durão Barroso”.

Ao adversário, reserva-lhe as migalhas do comentário destinado aos tristes que se fiam em quimeras. “Anjinho”, é o mimo. “ Comparsa”, o qualificativo final.

Como pano de fundo, a direcção de Ferro Rodrigues, num PS imaginado à Esquerda, com floridos andores num ministério dos Estrangeiros, onda viceja ainda uma frustração, numa vergonha não assumida.

Tudo isto não merecia uma nota, não se dera o caso da brites do causa nossa, não enxergar o modo como dispara para os pés.

Assim, Ferro Rodrigues, foi para onde está, por obra de quem? Da sua excelsa categoria profissional de político cor de rosa, ou por nomeação do governo da época ?

Paulo Pedroso, arranjou colocação em modo de "chupeta internacional", por empenho de quem? De quem o quer tirocinar para “futuro primeiro-ministro de Portugal” , ou por nomeação de quem tinha poder para tal?

Guterres, refugiou-se num lugar de onu, por causa de quê, exactamente? Do pântano que deixou para trás? Ou de uma competição internacional pela obtenção de um lugar cobiçado e portanto, com influências de quem pode a nível de Estados?

Sampaio, anda a pedir para os tuberculosos , por mérito de quem? Do seu inglês? Ou de uma campanha internacional que movimenta influências variadas, ou cunhas se se quiser dizer planamente?

Os deputados, como a ressentida do causa nossa, que conseguem lugar na lista, cobiçada por muitos, no Parlamento Europeu, lograram o lugar, por obra e graça de quem? Das suas estritas qualificações académicas e profissionais, em concorrência pública para o lugar?

Os lugares de quadro político, preenchidos pela escolha a dedo, estão cheios de quem?

Enfim. Esta diplomata de discurso rápido, não tem emenda na vergonha que lhe falta.

Publicado por josé 19:12:00  

9 Comments:

  1. Antigo Professor da 4ª Classe said...
    Vai lá,vai...que até a barraca abana ! Com tanta clareza o José , não tarda , ganha um Óscar como o Caldeira...
    josé said...
    Que se foda!
    Não os conheço e tenho o direito de lhes atirar os argumentos, pelo que vejo, leio e ouço.
    São figuras públicas, de políticos no activo e as perguntas que coloco, são para responder retoricamente, porque ninguém se questiona abertamente sobre os modos de designação para cargos internacionais.

    A colocação de Durão Barroso, numa Universidade americana, em tempos foi alvo de um comentário do falecido Sousa Franco, nestes termos:

    Dizem que anda a preparar um doutoramento. Que é isso de preparar um doutoramento?

    Foi assim. E ninguém se incomodou com o reparo, feito em público e publicado pelo Independente, salvo o erro.

    Além disso, o respeitinho já não é o que era. Foi chão de deu uvas no tempo do antigamente. Agora, até uma diplomara de carreira, se dá ao luxo de aventar cabalas de Estado.

    E esta, já escreveu no blog dela, coisas muito mais violentas do que isto. E ninguém lhe atirou pedras.

    Logo, que proteja os telhados de vidro.
    josé said...
    E para que não haja tentações de ver mosquitos onde estão cordas, linkei as referências de imprensa, para se poder ver como acontecem as nomeações e escolhas de lugares internacionais.

    Chamem-lhes campanhas, lugares prestigiados etc etc.
    No final de contas, se não houvesse o empenho de instâncias de poder político nacional ou internacional e muitas vezes negociações e jogos de bastidor, não havia nomeação alguma.

    Pode dizer-se que o caso de Portas é diferente.

    Só difere no caso de ter sido um pedido pessoal para um lugar de recuo profissional.

    Mas...chegará para fazer a diferença?
    JPG said...
    Deus me livre de sequer tentar meter o bedelho em tão altas esferas, mas fiquei, sinceramente, digamos assim, ansioso pelo resto da lista. Presumo que se tenha fartado, algures na enumeração dos casos, mas seria muito interessante, digo eu, que prosseguisse. Tarefa hercúlea, imagino, até porque semelhante rol, quando completo, não andará muito longe de constituir uma verdadeira lista.... telefónica.
    lusitânea said...
    A caçadora de aviões da CIA por radar que passaram nos céus de Portugal começou a sua vidinha no glorioso MRPP em que o grito mais famoso era "nem mais um soldado para as colónias" tendo aliás conseguido evitar o embarque de uma companhia, a 1ª, antes do colapso que se seguiu.
    O Durão ainda noutro dia se gabou de ter contribuido para as independências... mas podia ter-se gabado também das centenas de milhar de Portugueses que vieram a toque de caixa e das guerras civis que se seguiram, sem necessidade...
    Partiram a loiça naquele tempo e foram "beneficiados" por isso.Daí a senhora querer continuar a lição anterior...
    Abusos de meninos por outro lado é coisa que a não preocupa muito , ao que parece...
    Eu nunca votaria num partido que a colocasse nas listas.
    KILAS said...
    Caro José:
    Apesar de saber que não o precisa, deixe-me solidarizar consigo e dizer daqui, ALTO E BOM SOM, que no dia em que pessoas como o José ou outras pessoas livres forem perseguidos por denunciarem as escandaleiras dos políticos que nos ( des )governam, tb estarei pronto para, do seu lado, o que der e vier...
    E confesso-lhe que, tal é o despudor com que essa corja actua, que tenho um desejo profundo e crescente de " limpar " muita da merda que por aí anda.
    Talvez, assim, os nossos filhos possam ter um Portugal melhor, mais limpo!
    josé said...
    Calma, Kilas! Obrigado pela solidariedade, mas o ministro Santos Silva, ainda não sentiu cheiro a fumo.

    Assim que sentir, pode ter a certeza que o ouviremos na AR a falar contra os desmandos dos blogs e tutti quanti.

    Nessa altura, falaremos mais alto e com som ainda mais audível.

    A ver se então eles escutam melhor e percebam que o poder conferido pelo voto, é apenas uma parte do regime democrático que juraram defender , para bem de todos nós, mas principalmente da vidinha deles.
    zazie said...
    Que se foda!

    gostei, José

    ":O))
    Cosmo said...
    Como é que se pode mexer na merda com punhos de renda? É que se foda mesmo, e putacospariu!

Post a Comment