T de Timing

Ontem, na Assembleia da República, assistiu-se a um dos momentos mais vergonhosos da sua história. Não foi o mais vergonhoso porque - registe-se - é provavelmente impossível bater a recepção apoteótica a Paulo Pedroso, mas andou-se por lá perto. Os deputados da República tem todo o direito de homenagear o FCP, e o seu Presidente, o que também tinham era a obrigação de saber que o podiam fazer em qualquer altura MENOS no EXACTO dia, e escassas horas depois, de Pinto da Costa ser acareado em Tribunal, com a sua ex - e uma das principais acusadoras.

Publicado por Manuel 13:45:00  

7 Comments:

  1. Brotero said...
    Não chamaria apenas vergonhosa, porque a situação é verdadeiramente trágica. Esta República está morta e o que os deputados fizeram ontem, bem como em outras situações, foi a comemoração do seu enterro.
    KILAS said...
    Que vergonha este país!
    Onde estão os valores morais?
    Este país tranformou-se num país de pedófilos, corruptos, traficantes de influências e incompetentes...
    Agora quem quiser, que substitua os adjectivos pelos nomes próprios e, sinceramente, estou certo que não fará grande esforço....
    Zé Luís said...
    Manuel, Pinto da Costa é apenas testemunha nesse processo. E foi o MP que pediu a acareação.

    p.s. - pelo menos prossegue o rol de situações em que se desconfia vivamente dos depoimentos de Carolina, apesar da chamada "razão de ciência".
    Tino said...
    É a minha opinião pessoal, em função dos valores que perfilho, como o do direito à vida, incluindo a intra-uterina.

    O Parlamento já homenageou uma personalidade com um prémio de direitos humanos. E essa mesma pessoa, uma italiana que foi uma comissária europeia bastante adversa face aos interesses de Portugal, era autora confessa de pelo menos um aborto...

    Sem dúvida um prémio merecido para quem matou o próprio filho...

    Ao pé disto, o Paulo Pedroso e o Pinto da Costa são dois seres angelicais...

    Post-script:

    Muito do que se passa ou não passa neste Portugal tem a ver com a gestão de segredos e de verdades inconvenientes, suponho eu na minha inocência. Convém que todos impeçam a anunciada e ainda não concretizada ocorrência de terramotos e tsunamis...
    Carlos Medina Ribeiro said...
    Mais uma vez aqui se vê a total incapacidade que a classe política tem para "se ver de fora" - a percepção clara de "como são vistos pelos outros".

    Em termos mais prosaicos: aqueles tontinhos não percebem, sequer, as tristes figuras que fazem. São actores e 'vítimas' de uma realidade que brasileiros popularizaram com uma expressão certeira: NÃO SE ENXERGAM.
    osátiro said...
    Vergonhoso é a palavra mais branda.
    Coacção inadmisível sobre o tribunal.
    Beija-mão rastejante do "poder político" ao poder fáctico.
    portolaw said...
    Coacção sobre o Tribunal? Coacção sobre que Tribunal, exactamente? Coacção é a praticada pelo Dr. Ricardo Costa (já chamado de Juiz por alguns comentadores...) que diz que a lei é que está errada e por ele o FCP já estava na segunda divisão e o PC preso... Ricardo Costa que já pelas suas aulas por Coimbra parecia não esconder o seu profundo amor clubístico - vide blogue Do Portugal Profundo, post de 10.Maio, com a devida vénia ao Dr. Caldeira - e que escolheu para instrutor do processo, pasme-se, um seu ex-aluno do dito mestrado, de igual cor clubística, e acabadinho de sair do estágio de advocacia, que fez o favor de convidar a nova heroína do povo e ex-companheira do diabo a depor e não tendo esta acedido a tão gentil convite ainda assim se decidiu com base nas suas declarações em sede de processo crime, as quais, aparentemente, vão aparecendo e crescendo à medida das necessidades do processo...

Post a Comment