Mudam-se os tempos

Lisboa, 08 Mar (Lusa) - A ministra da Educação, Maria de Lurdes Rodrigues, afirmou "não ser relevante" a participação de "100 mil professores na marcha da indignação", em Lisboa, adiantando que o importante é "continuar a trabalhar para encontrar as melhores soluções".

"Vou continuar a trabalhar para encontrar as melhores soluções, tal como tenho feito e é o que vou continuar a fazer. Compreendo muito bem as razões da manifestação e tenho consciência que se está a pedir às escolas mais esforço e mais trabalho", referiu em declarações ao canal televisivo SIC.

A senhora não percebeu. Não admira. Mas vai perceber, tarda nada.

Em 1994, em pleno ocaso cavaquista, o Governo decidiu aumentar portagens na ponte sobre o Tejo. Quase 50% de aumento. As manifestações espontâneas e organizadas, sucederam-se. Numa delas, os automobilistas, decidiram não pagar a portagem. Um deles, Armando Vara, fez gala disso, ao volante do seu carrinho de então. Hoje, já num hipotético carrão, provavelmente, não esteve do mesmo modo, com as dezenas de milhar de professores que fizeram uma marcha de indignação, precisamente contra o autoritarismo ou autismo de agora, semelhante ao de então. E no entanto, é o grupo dele que agora está lá, a fazer a mesma figura que então vituperava.


Para recordar o facto e lembrar a outro, Santos Silva, ministro extraordinário, dos Assuntos Parlamentares, algumas circunstâncias do tempo que passa, fica uma imagem, a seguir.
Hoje, do alto da seu pergaminho democrático, feito de antiga militância na extrema-esquerda, o ministro referiu que a liberdade em Portugal se devia a Mário Soares, Manuel Alegre e Salgado Zenha, - não podendo, et pour cause, dizer o mesmo dele próprio, embora a decência lhe impusesse a menção a nomes simples como Salgueiro Maia ou MFA.
Para tal lembrança, fica aqui então, a imagem do Expresso de 1994. Com uma curiosa declaração do mesmo putativo pai da liberdade que deixa o MFA a milhas de esquecimento...




Publicado por josé 23:25:00  

3 Comments:

  1. Pois said...
    Excelente post!
    ACholdra said...
    Realmente, que dirá O Prof Vital, qual farol da Lusa-Atenas, deste artigo de Mário Soares? Vital Moreira, por razões que eu simples cidadão não consigo descortinar, entrou num proselitismo relativamente a este Governo que, daqui a alguns anos irá, com certeza,envergonhar-se . Quando passo os olhos pelo que escreve vêm-me à, memória dos tipos de personagens: As Testemunhas de Jeová e John Wayne! Mas a realidade (social ou da Natureza) não é observável à vista desarmada, como escreveu uma célebre investigadora. O problema é com toda a certeza meu, faltam-me as lentes apropriadas!
    KILAS said...
    Parece que Santos Silva sabe mais de Bilderberg do que do 25 de Abril....

Post a Comment