M de Mugabe

Há muito de semelhante entre a recorrente agonia do Benfica - o clube de, dizem, 6 milhões de portugueses - e a agonia - em curso - do PSD. Demais, porventura. Misturou-se durante demasiado tempo cinismo, que se confundia com pragmatismo, com 'fé' até se chegar a um ponto de que não há retorno. O PSD acabou. Pode regressar, qual Fénix, mas tal como o entendemos acabou. O PSD está entregue aos seus 'Mugabe'.

Publicado por Manuel 18:49:00  

6 Comments:

  1. Pois said...
    Não percebi bem: O PSD está entregue aos seus 'Mugabe' ou os 'Mugabe' estão a perder o seu PSD?
    miguel said...
    miguel disse...
    Em política acredite que nada do que parece é.

    O rebanho vai continuar a ser apascentado pelos mesmos pastores. Ou como diz o povo vai continuar a ser pastado pelos mesmos pastores.

    Enquanto se esgrimirem nomes, como messias, se esquadrinhar a névoa por um D. Sebastião, vamos permanecer reféns do Filipismo.

    A solução passa pela efectiva independência do poder judicial. Pela fiscalização das contas públicas. Pelo escrutínio das opções políticas por organizações emanadas da sociedade civil.

    Não se pode assinar um cheque em branco, como pretende o "liberal" Vital Moreira.

    Quando os "democratas" começarem a penar pelas suas faltas as regras do jogo mudam.
    KILAS said...
    O pobre do Santana lá anda, coitado, sem que se tenha ainda apercebido que foi demitido por incompetência....

    Tem como acólitos o Ribau e o Gomes da Silva que, como sempre, só serve para lhe carregar a pasta...

    O mais grave disto tudo é que devido a esta falta de credibilidade, que é gritante e parece que ninguém vê, em 2009 vamos voltar a ter de gramar com o José Sousa, não por mérito dele mas por demérito dos outros....

    Faz-me lembrar a história das recentes eleições para a Câmara de Lisboa onde houve uma abstenção enorme... e o Costa acaba por ser eleito com uma votação de 10% de todo o eleitorado...

    Esta é, a meu ver, a ditadura da democracia!...

    Penso que para haver verdadeira democracia, as eleições só deviam ser consideradas válidas se houvesse mais de 75% de votantes...

    Caso contrário, por causa da abstenção, tb ela devida ao descrédito cada vez maior dos políticos, sujeitamo-nos a ser governados por quem, no fundo não tem legitimidade face à população de um país...
    Pois said...
    "O pobre do Santana lá anda, coitado, sem que se tenha ainda apercebido que foi demitido por incompetência..."

    Sem dúvida. Mas quem fez a avaliação era ainda mais incompetente. Logo...
    Neo said...
    Foi avaliado pela máquina propagandística Socretina e condenado pela comunidade teleprogramada.
    Se é possível avaliar alguém com dois meses de mandato, quando começaram as manobras, porque não se cansaram de repetir que dois anos era pouco tempo para ter opinião do embuste Socretino?
    Seja qual for o gang que governa o país é forçoso que se legisle no sentido de uma responsabilização dos responsáveis políticos.
    KILAS said...
    Concordo inteiramente com os comentários anteriores...

    Quando disse que Santana foi demitido por incompetência, não quis dizer que quem o demitiu era ou não competente...

    Por outro lado, a grande esperança que veio da queda de Santana saíu completamente gorada: desde a clamorosa mentira de não subir os impostos; à gd. medida, emblemática mesmo, da redução das férias judiciais; o diploma da UNI tipo " Farinha Amparo "; os projectos feitos lá para a Beira interior para contornar a lei, etc..., seriam bastantes para num país civilizado essa pessoa e os seus acólitos terem sido postos imediatamente no olho da Rua...
    E o grande trunfo do controle do défice orçamental, qualquer merceeiro o fazia: corte brutal nas despesas fundamentais, como sejam as de saúde e aumento de impostos, IVA; ISP, etc. Portanto este suposto mérito é mera propaganda...
    Mais, os escândalos do vencimento do Governador do Banco de Portugal, verdadeiramente obsceno quando comparado com o do seu homólogo norte-americano com um curriculum académico e profissional muito superior, incomparável mesmo ao do Constâncio; os truques do Pina Moura; do Armando Vara; do Fernando Gomes, etc. que se tem traduzido num verdadeiro assalto DESCARADO E DESPUDORADO ao Poder deveria ser tido em conta por quem tem o dever de zelar pelo regular funcionamento das instituições, o Presidente da República. Só que este, se calhar por causa das reformas que recebe, conquistadas ao fim de meia dúzia de anos de trabalho, tb não pode dizer nada...

    E como disse no anterior comentário, o problema disto tudo é que não se antevendo alternativa credível para este PS, lá teremos de gramar com eles em 2009...
    Certamente que ninguém de bom senso está a ver Menezes, Ribau, Santana, Rui Gomes da Silva; Helena Lopes da Costa; Zita e Cª a constituirem alternativa credível. Valha-nos Deus!....
    ESSE É QUE O GRANDE PROBLEMA NACIONAL, DRAMÁTICO!...

Post a Comment