Na rede

Paulo Morais, acusa do legislador abertamente de concussão. Genericamente. Acusa alguns escritórios de advogados, de ajudarem os legisladores e de propósito, deixarem alçapões na lei para depois darem pareceres e ajudarem os particulares, seus clientes, contra o Estado.

Na AR, actualmente, há 51 advogados. Alguns vêm de bons escritórios. No Porto e em Lisboa. No Porto, são conhecidos. Em Lisboa, idem.

Paulo Morais acaba de os acusar de corrupção. Assim mesmo. Paulo Morais, está plenamente de acordo com Marinho e Pinto, neste aspecto.
Que pensará disto, Jorge Neto? António Vitorino? E já agora, para que o espectro político se alargue um pouco mais, que pensará Pina Moura, citado como tendo referido que " a ética republicana era a lei"? E Vital Moreira? E outros que sustentam este governo?

O Prof. Hespanha, aplaude o depoimento explosivo. E até acrescenta mais: uma destruição sistemática de noções de ética, boa-fé, boas práticas, tudo em nome do "salve-se quem puder". Tudo em prol do espertalhão que se vai safando.
A destruição da noção do Estado e em nome do empreendedorismo, contribui para este estado deletério, acaba por significar o prof. Hespanha.
É a vitória do chico-espertismo, diz Hespanha.

Gostava que a moderadora lhe perguntasse agora mesmo o que pensa do diploma de Sócrates...aposto que ficava entalado.

Publicado por josé 00:51:00  

10 Comments:

  1. zazie said...
    Foi a parte mais forte do debate. Ele disse claramente- são eles quem faz a lei, com os buracos que lhes interessam e na volta ainda vendem os pareceres.

    E o que mete raiva é um debate destes não ser feito num órgão independente, com uma entrevistadora que pegasse nisso mesmo- concretizem-se os escritórios, os advogados e os chico-espertos.
    zazie said...
    Alguém gravou?

    Eu gostava de postar textualmente essas passagens.
    zazie said...
    «Gostava que a moderadora lhe perguntasse agora mesmo o que pensa do diploma de Sócrates...aposto que ficava entalado.»

    Eu também gostava e também tenho a ideia que ficava entalado. Mas não há nada como procurar testar os "Hespanhas".

    Eles "andem aí", e são muitos.
    Laoconte said...
    Sr. PGR, eles não indicaram nomes nem casos concretos, portanto, tem de abrir um inquérito contra essas pessoas.
    Laoconte said...
    já agora, dada à gravidade das acusações, os deputados, os directamente visados, devem convidá-los para esclarecer no hemicirco, perdão, hemiciclo, não é verdade?
    lusitânea said...
    Gostei dessa do hermicirco...
    Este tipo de debates é só para "descomprimir" tensões.Tudo irá continuar na mesma, como aconteceu no antecedente.A AR tem 230 deputados mas só 5 é que mandam.Os 225 ou ficam caladinhos ou acaba-se-lhe o tacho na próxima...Aqueles infelizes assistem, tal como antes do 25/4 ao resvalar da nação para soluções dolorosas e nada...limitam-se a propagandear meia dúzia de banalidades para sossegar as ovelhinhas estúpidas que os lá metem.
    Enquanto eles não prestarem contas directamente aos seus eleitores, para poderem ser reeleitos nada feito.Mas olhem que como estado exíguo que já somos os tipos ainda não perderam as manias das grandezas passadas...o mundo é o seu desígnio...pagando , claro.
    lusitânea said...
    hemicirco...
    josé said...
    Os magníficos cinco serão os líderes parlamentares?

    Ontem o JN trazia o que eles ganham efectivamente:

    Mais de 6000 euros por mês, tudo incluido, tirando as viagens pagas, os almoços a preço de amigo etc etc
    Laoconte said...
    Ficaria contentíssimo se eles todos ficassem com os6000 euros por mês, tudo incluido, tirando as viagens pagas, os almoços a preço de amigo.
    KILAS said...
    € 6000,00?????

    Isso são " peanuts " ao pé do Vítor Constâncio...

Post a Comment