A confissão

Pronto, pessoal! Está confirmado, outra vez. É tudo do engenheiro técnico! Tudo isto que aí jaz, são algumas das obras do génio de engenharia especializada, sem assinatura de favor. Algumas, porém, até foram de graça: aqueles que coincidem com a acumulação de funções públicas exclusivas, claro. Alguns donos das obras nunca conheceram nem viram mais gordo o engenheiro técnico.
Mas, quem disser o contrário, é um reles caluniador, porque a verdade é esta:

"É uma arquitectura medíocre". "Estão abaixo de qualquer crítica"- arquitecto Alcino Soutinho, in 24 Horas de 4.2.2008.
Pois sim, arquitecto. Vá dizer isso ao engenheiro...técnico! E prepara-se para o que virá a seguir, não demora nada.


Publicado por josé 18:23:00  

11 Comments:

  1. AM said...
    Permita-me discordar do estimável arquitecto Soutinho
    Não só a arquitectura em questão não é medíocre (não porque não seja "efectivamente" medíocre, mas porque não é arquitectura...), como não está abaixo (ou acima, ou noutra "posição" qualquer...) de qualquer crítica.
    Diria mesmo o contrário. Poucas "obras" serão tão merecedoras de "reparos" críticos quanto esta "arquitectura"...
    rb said...
    Eu, francamente, fico um bocado espantado com tanta crítica aos projectos arquitectónicos do nosso engenheiro, diga-se, de há um quarto-século atrás.
    Só quem nunca andou pelo Norte do país, e muito mais pelo nosso interior profundis, é que não conhece o fino bom-gosto do nossos queridos emigrantes.
    Onde é que está a novidade?
    Zas said...
    Afinal deu nisto?
    Uma simples questão de gosto?

    Depois de termos ficado a saber, pelos proclamados especialistas em Direito, que o caso das assinaturas de favor "não serem ilegais" ou seja, que "não faz mal" que um engenheiro de uma Câmara possa aprovar os seus próprios projectos desde que os dê a assinar ao colega da Câmara vizinha, já nada me espanta neste país de faz de conta.
    O porco a andar de bicicleta já é uma vulgaridade, comparado com isto.
    Jorge Oliveira said...
    Não está confirmada coisa nenhuma. O nosso primeiro ministro é um dos mais habilidosos matreiros políticos que nos calhou em azar. Ele não diz que elaborou os projectos. Diz que todos os projectos que assinou são da responsabilidade dele. Claro. Ninguém vai ver quem fez os cálculos ou os esboços. Quem assina o projecto é que assume a responsabilidade. Ainda que não tenha feito um risco. Com mais este caso, Sócrates volta a revelar o seu carácter.
    JC said...
    Caro Jorge Oliveira:
    Muito bem visto!
    Sócrates nunca disse não ter sido ele a fazer os projectos!
    Tem-se limitado a assumir a responsabilidade dos projectos que assinou!
    E até está correcto: se os assinou, assumiu a sua responsabilidade.
    Nada de mal, por aqui!
    A questão é: foi ele quem os fez ou não?
    A isso, ele não responde!
    E ninguém reparou nessa habilidade linguística!
    Uma verdadeiro artista, este senhor Sócrates!
    MARIA said...
    Eu havia reparado .
    É um argumento de defesa muito hábil se vierem a surgir dados objectivos que demonstrem que os projectos em causa ou alguns deles não foram elaborados por Sócrates.
    Mas ficaremos sempre na dúvida .
    Talvez as pessoas chegassem junto de S. e lhes dissessem que queriam assim uma casita "tipo maison" e vai daí S. com seu especial gosto para o calçado, calçou-lhes a vida com uma mistura de estilos à moda da sua Europe...
    Quem vai agora saber ...
    KILAS said...
    Salvo melhor opinião, a questão é outra:

    É evidente que o nosso injinheiro projectista ao assinar os projectos, assumiu a responsabilidade daquilo que assinou. Melhor seria que não o assumisse...
    Mas, ao assinar esses projectos que, segundo dizem, não foram feitos por si, não estaria a colaborar numa fraude à lei?
    Esclarecendo melhor: tendo esses projectos sido feitos por alguém ligado à Câmara da Guarda e que por isso não os podia assinar, a ter pedido ao nosso injinheiro projectista para os assinar e ao ter este último anuído a esse pedido, seja de uma forma gratuira ou onerosa, não estará ele a ser cúmplice duma ilegalidade???

    Isto é mera especulação, diria mesmo uma cabala, demagogia, de alguém ligado à CGTP.... UNIDADE SINDICAL....

    Como também é uma cabala, demagogia pura a opinião do Arq. Soutinho..., tb ele, por certo ligado à CGTP.... UNIDADE SINDICAL....
    KILAS said...
    Ah, desculpem mas esqueci-me de dizer mais uma coisinha:
    Parece que perante o comentário do Arq. Soutinho, o Eng. Mário Lino ( este está inscrito na OE ) e actual ministro, vai pedir um estudo ao LNEC para que se pronuncie sobre as obras arquitectónicas do nosso injinheiro ( aquele que tanto aprecia sapatos " Prada " .
    Pézinho de luxo é assim!... )
    zazie said...
    desculpem mas esqueci-me de dizer mais uma coisinha:
    Parece que perante o comentário do Arq. Soutinho, o Eng. Mário Lino ( este está inscrito na OE ) e actual ministro, vai pedir um estudo ao LNEC para que se pronuncie sobre as obras arquitectónicas do nosso injinheiro


    ahahahahaha
    JC said...
    Caro Kilas:
    Desta vez, o mau da fita é outro!
    Claro que a gravidade do assunto é mesmo essa!
    O engenheiro participou numa fraude à lei, assinando projectos alheios e permitindo, assim,que os mesmos fossem aprovados pelo Município onde o verdadeiro autor desses projectos trabalhava.
    Nem sei se será crime - abuso de poder? - mas, de qualquer modo, não se preocupe com isso: está tudo prescrito!
    Fish said...
    Sim, é verdade, Zazie.
    Mas também é verdade que vai surgir um estudo alternativo, patrocinado pelos vendedores de pescada do sul e ilhas.

Post a Comment