Tintoretto em Singeverga

O Diário de Notícias de ontem e hoje, dá conta da descoberta, em Portugal, de uma tela de grandes dimensões, atribuida ao pintor veneziano do séc. XVI, Tintoretto.


A história tem alguns anos e a tela que pertenceu a uma família do Porto, o casal Ana e Jaime Pinho, já falecidos, foi deixada por testamento, aos monges beneditinos de Singeverga, ( Roriz, Santo Tirso) com história contada por aqui, na Valeta Comum. E de modo mais erudito, por aqui.
A ordem monástica dos beneditinos, começou por se reunir, em mosteiro com nome derivado do patrono, Bento de Núrcia, no topo de um monte italiano - Montecassino, no ano 529, onde instalaram um convento em que se adoptou a regra da Ordem: ora et labora.
As imagens que seguem, tiradas do DN de ontem e hoje, mostram a tela e contam alguma da história a ela ligada.




Publicado por josé 22:21:00  

3 Comments:

  1. luis said...
    De muito longe em muito longe, lá vai havendo uma boa surpresa neste país. Só espero é que com tanta publicidade, a tela não acabe por ser roubada.
    Maria, Flor de Lotus said...
    Que interessante !
    Já se sentia falta deste tipo de temas tratado pelo José, dos seus links, atrás dos quais vou sempre, com muito interesse, na certeza de que propõe a apreciação um tema de relevância cultural, sempre com muita agradabilidade.
    Um bj
    Maria
    rei dolce said...
    é sem duvida uma boa noticia.
    a obra pode ser comtemplada mesmo atrás do altar do mosteiro.
    aliás, esta não é a unica razão para visitar singeverga, estes padres são detentores de uma colecção de borboletas unica na europa que pode ser visitada, e claro o seu famoso licor de singeverga.

Post a Comment