Sumo na Vida


«Todos vieram

ver a menina
ao primeiro gomo
da tangerina

menina atenta
não experimenta
sem primeiro
saber do cheiro
o sabor dos lábios
gestos sábios

Fruta esquisita
menina aflita
ao primeiro gomo da tangerina

amarga e doce
como se fosse essa hora
em que chora
e depois dobra o riso
e assim faz seu juízo

Sumo na vida
é o que eu te desejo
um beijo um beijo

Ah, que se lembre sempre a menina
do primeiro gomo da tangerina
p'la vida dentro
é esse o centro da parcela da vitamina
que a faz crescer sempre menina

A terra é grande
é pequenina
do tamanho apenas da tangerina
quem mata e morra
nunca percorre os caminhos
do que há de melhor nesse sumo
a vida, gomo a gomo

Sumo na vida
é o que eu te desejo
rumo na vida
um beijo
um beijo...»
«O Primeiro Gomo da Tangerina», Sérgio Godinho, 1993

Publicado por André 02:01:00  

2 Comments:

  1. Alexandre said...
    Com tão excepcional talento, não poderá o Sérgio correr o risco, pelo facto de ser excepcional, de em qualquer processo que seja constituído arguido ser, logo e sem qualquer outra justificação, ser declarado, logo e sem mais, de excepcional complexidade???
    Parece-me que sim, até porque já vi justificações bem mais absurdas que a presente.
    MARIA said...
    Olá André,
    Que coisa doce e de tão agradável sabor o sumo dessa tangerina.
    E que sorte a da menina que acede a esse néctar de vida pela mão de um amigo de eleição como o André.
    Muito obrigada pela qualidade excepcional do poema partilhado.
    Um beijinho
    da amiga
    Maria

Post a Comment