os canibais


Com a sua estratégia de comunicação genial (a sério) José Sócrates concentrou todas as espectativas num único evento - a sua entrevista. Melhor do que ninguém sabia que os riscos eram enormes e que as possibilidades de não secar a coisa - eram, no mínimo, reais. Pois bem, não só avolumou as dúvidas, como os dados que já surgiram lhe retiram qualquer hipótese de sair de cena com um módico de dignidade.

Acontece que isto não é um problemazinho dele, afecta todo um País, e afecta também o seu próprio partido. Com ou sem Sócrates o PS tinha todas as condições para indicar um novo PM, e evitar novas legislativas. Tinha, mas já não tem. Ao cairem todos na tentação em que caiu uma boa parte do PSD, no período negro santanista, e ao reduzirem tudo a uma mera questão 'clubística' e de fé, para lá de qualquer réstia de lucidez, racionalidade, bom senso ou sentido de estado, canibalizam toda e qualquer coisinha que pudesse ter restado da maioria absoluta de que dispunham. Ponto.

Para terminar, apraz-me registar o regresso do jornalismo de investigação - puro e duro - agora que fechou "O Independente", lamentavelmente, e na esmagadora maioria dos casos, apenas sobre a forma de refreshes e mais refreshes ao blog, e caixas de comentários do Portugal Profundo. Acontece que não basta saber ler, é preciso saber pensar, e fazer contas... Dito isto o reitor da Universidade Independente até Junho de 1996, foi o Prof. Doutor Ernesto Costa, actualmente professor catedrático da FCT da Universidade de Coimbra, e só depois dessa data é que o Prof. Arouca assumiu o cargo de reitor. Vá lá, agora vão ouvir a 'genial' entrevista outra vez, na parte dos atrasos no certificado de equivalências ...

Publicado por Manuel 17:56:00  

3 Comments:

  1. Paulo Sempre said...
    A verdade....doi?
    homoclinica said...
    Não se trata de neste caso de "avaliação política", nem de "julgamento de carácter", nem de "campanha jornalística".
    Isto é simplesmente um caso de polícia judiciária.
    Há falsificacão de documentos!
    Agora descobriram que o certificado alegadamente passado em 26/08/1996 tem no rodapé indicativos telefónicos criados em 31-10-1999 e os códigos postais (criados em 1998) !!!
    Ou seja, são falsificações! E mal feitas!
    Além disso, o original rasurado do currículo que Sócrates preencheu e corrigiu no parlamento, desapareceu misteriosamente.
    Quem o tirou?
    Porquê?
    Há meios de ver se as rasuras foram feitas na alegada data de 93 ou agora quando a bomba estalou. Por isso desapareceu o original.
    Não estou a dizer que Sócrates fez isto tudo, só sabemos que ele é o beneficiário de todas estas trapaceiras e que se tem apresentado aos portugueses com currículos falsos... por engano, por lapso...
    E não precisava.
    Que se descubra o ou os culpados a bem da verdade!
    Roy Bean said...
    As investigações criminais não irão dar a lado nenhum, podem ter a certeza. Para isso existem em todos os gabinetes ministeriais aquelas maquininhas de cortar documentos em fitinhas e que são usadas sempre que um outro "chefe" entra no gabinete. Agora imaginem lá o que seria em caso de investigação criminal??? Tudo para o lixo, em fitinhas, e da licenciatura do senhor só sobrariam os documentos que o próprio tem em seu poder. Inclusive da própria Universidade, que já nem costuma guardar muitos documentos, desapareceria tudo.
    O que o Povo Português tem de exigir é a demissão do senhor!

Post a Comment