move on

Rui Costa Pinto, embevecido, delira com a performance de Maria José Morgado, hoje ao Público. Até elogia Pinto Monteiro pela escolha daquela para o DIAP de Lisboa. Até eu - um dos maus da fita - fico comovido. Esta gente - magistrados, políticos, jornalistas - manda recados de uns para os outros, dia sim, dia sim, e desde que as 'pontes' existam a realidade é o que eles quiserem. Em suma, desde que falem, a métrica é só essa, com quem 'devem' - de preferência pelos cotovelos - está sempre tudo bem, mesmo quando não se faz - invariavelmente - nada.

Atente-se no PGR, o tal que segundo Costa Pinto, 'percebeu no início do mandato o que Souto Moura não foi capaz de perceber' - Sobre a Independente nem uma única acção concreta - nem que fosse para manter as aparências - nem sequer agora para evitar o filme deprimente do cofre, da conferência de imprensa e das revelação bombásticas sobre o dossier de Sócrates. Em contrapartida, preocupa-se bastante com outras matérias. Um destes dias, por exemplo, foi dar à Universidade Portucalense, a atravessar problemas idênticos aos da Independente mas sem o ónus de ter formado, com aulas - e exames - em casa, um PM, e com o bónus de ter lá o irmão do PGR a leccionar, uma conferência em que um do temas abordados foi o das alegadas infelizes criaturas mediáticas - e só dessas - que alegadamente inocentes são vítimas dos alegados atropelos também eles mediáticos do sistema de justiça. Absoluto timing, no tema e no local. Palavras para quê?

Nos entretantos, a Independente 'adiou' a conferência de Imprensa para amanhã, não sem antes dizer que o célebre exame de 'inglês técnico' - e dactilografado - foi feito em casa (!) e entregue com um cartãozinho governamental em anexo. Se isto não é - para além de muito mais - o mais escancarado favorecimento, então não sei o que é. Mas há uma coisa que eu sei - a rábula do 'cofre', que a Independente está a fazer é muito provavelmente, e sem grandes subjectividades, o maior desafio/enxovalho/xacota que se apresenta ao Estado Português, desde os tempos áureos das FP/25. Mais uma vez, et por cause, a PGR nada faz, e o PGR nada diz.

De facto a "arrogância" - sobre a forma de uma serenidade e 'normalidade' imperturbáveis - até pode vir a ter os dias contados, resta saber é quando. "Time to Move On"

Publicado por Manuel 18:00:00  

2 Comments:

  1. Roy Bean said...
    Ninguém me tira da cabeça que este adiamento é causado pelas movimentações entre UnI e Gabinete do PM, a saber, tentativas de resolução amigável do conflito, "if you know what I mean..."
    kermit said...
    Sim mas também já relacionaram a insistência do público neste caso com o bloqueio da OPA da Pt por parte do goverto. Assim como uma retaliação do jornal da SONAELANDIA.

Post a Comment