Gato por lebre, como de costume

Os intrépidos repórteres do 24 Horas, Tadeu e Oliveira, continuam as suas aventuras nos terrenos perigosos da “verdade, verdade, verdade”. À míngua de notícias de “famosos, dinheiro e crime” e com audiências cada vez mais minguadas também, lançam mais uma armadilha para capturar leitores incautos. Desta vez, não escrevem “a mentira é sua, sr, Procurador”. Optaram pelo furão amestrado e escrevem antes, “O antes e o depois de Souto Moura” e insistem que as “Declarações de S.M. mudaram com o tempo” e ainda convocam um isco viscoso na vistosa primeira página: “Leia como a verdade muda na boca de Souto Moura”. Quem é que não vai logo ler?
Depois de ler, repara-se que faltou a coragem aos intrépidos para escreveremo óbvio ululantemente noticiado: “Souto Moura é um mentiroso” ou então, “ Souto Moura é aldrabão!”
Como é que conseguiram, mais uma vez, fazer passar uma perfeita aldrabice por uma bombástica notícia em modo de manchete à la 24 Horas?
Assim:
Segundo os mesmos exploradores da verdade, Souto Moura disse em 20 de Janeiro de 2006, no Parlamento, algo como isto: “Este material que diz respeito às disquetes do envelope 9 – e eu acho que , em princípio só interessará falar destas- juntamente com outro material, ou seja, com registo ou facturação detalhada a partir de outros números de telefone, foi mandado a um departamento, que é dado pelo nome de STAIC da Directoria da PJ. E o resultado da análise do tratamento daquilo que era pretendido com o pedido às operadoras foi devolvido pela PJ também em suporte informático, também numa disquete que está junta ao processo” .
Agora, com o vento a soprar de outro lado, descobriram o cheiro a lebre e apontam ao gato que terá dito isto: “Nem a STAIC da PJ nem o MP [abriram e analisaram as disquetes]”.
Conclusão dos intrépidos repórteres dos famosos do dinheiro e do crime: Souto faltou à verdade!
E para reforçar o ponto de vista sherlockiano, embora um pouco apacotilhado, Pedro Tadeu deduz e pergunta logo: “onde está o relatório da análise?” E repisa a pergunta, na nota do dia: “Onde está ele? Se não houve , porque é que Souto Moura se referiu a ele o ano passado?
E volta logo ao choradinho da violação da privacidade de milhares de cidadãos que foi violada…pela disquete esquecida que como toda a gente suspeita, foi entregue na redacção do jornal por um embuçado do MP e foi logo repescada e publicada pelo heróico 24 Horas, paladino da defesa mais estrénua dos direitos de personalidades.

Eh pá, caro Tadeu. O vosso jornalismo já nem vale uma nota no Inimigo Público.

Publicado por josé 22:41:00  

3 Comments:

  1. Paulo Sempre said...
    Passáros feridos..
    tina said...
    Não se percebe o que é que o 24 H está a tentar fazer. Já se viu que estes truques não funcionam, até pelo contrário; o 24 H foi o jornal com maior descida de vendas (17%) entre 2005 e 2006. Parece que estão numa cruzada pessoal contra Souto Moura, deve ser algum ressentimento do director do jornal.
    tina said...
    Olha, e não é que o Tadeu se foi mesmo embora!... ahahaha, adorei esta.

Post a Comment