Prós e Contras - Justiça (1)

Rodrigo Santiago e Manuel da Costa Andrade marcam pontos.

Publicado por Carlos 23:40:00  

7 Comments:

  1. naoseiquenome usar said...
    pois, só aos advogados "tadinhos", é que "tudo é exigido", não têm horário e t~em muito TPC...

    ( boca parva, apetece-me: se andassem todos de motorista como ele... talvez :( ...)
    naoseiquenome usar said...
    BEm.... agora gostei|!!!! ahahah!!! O pacto só passa se passar pela FDUC|!!!!!
    Coutinho Ribeiro said...
    esta de Coimbra também não percebi. Talvez Rodrigo Santiago quisesse dizer que os códigos estão de tal forma enformados por Coimbra, que não é fácil fazer outro edifício sem Coimbra. Será isso?
    naoseiquenome usar said...
    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
    naoseiquenome usar said...
    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
    naoseiquenome usar said...
    enformados? ... ele há eufemismos...
    e olhe que eu sou da FDUC e sem sombra de dúvida que acho que a bagagemn doutrinária é fabulosa na (des)construção do que quer que seja em termos de juízos relexivos. Tem-se é visto, paradoxalmente, que como paradigma... é
    naoseiquenome usar said...
    tudo ad constituendo... Ora seja, na laboriosa busca da objectividade, para quem tem de decidir, onde é que se pára?
    (isto saiu antes do tempo :) )

Post a Comment