A geração das pedras rolantes

Logo à noite, na RTP2, passa a primeira parte do documentário de Martin Scorsese, intitulado No Direction Home, uma referência extraída da canção Like a rolling stone, do LP Highway 61 Revisited, de 1965, de Bob Dylan.

É um documentário que deve ser visto. Saiu já há tempos em DVD e foi aqui, nesta Loja, cronicado ( em 11.12.2005), a propósito da "geração perdida", ou seja, os chamados "baby boomers", numa designação americanizada apropriada para o documentário e completamente perdida para designar os nascidos nos anos quarenta no nosso país que nos prepararam o país que temos.

Martin Scorsese tem dedicado a sua atenção profissional ao fenómeno da música popular de expressão anglo-saxónica e por isso, em 1978 filmou o último concerto dos The Band, também disponível em dvd. Mais recentemente, compõs um fresco de imagens sobre a história dos blues.

Este documentário, centrado na figura musical de Bob Dylan, não se resume ao figurado, mas apresenta imagens reais do início do rock n´roll, passando antes em revista as suas raízes no country de Hank Williams e os blues de Muddy Waters, com imagens destes últimos, assimiladas depois a Gene Vincent e a Elvis Presley.

O documentário começa em discurso directo e grande plano de um Bob Dylan sexagenário, tendo logo como contraponto a imagem de um Dylan de 1966 a cantar em Londres, Like a Rolling Stone, a sua canção panfletariamente libertária.

Se começarem a ver passada meia hora, ainda vão a tempo de ouvirem Bob Dylan cantar Man of Constant Sorrow...I´m a man of constant sorrow...i´ve seen trouble all my days". TInha 20 anos quando a cantou.

Bob Dylan, em poucos anos e à medida que eles passam, tem republicado os seus trabalhos antigos; as suas memórias, num excelente Chronicles, vol.I e tem continuado a compor, sendo já um dos autores mais prolíficos da música popular.

Prolíficos, prolixos e míticos. Seja.

Assim, aqui fica o trailer.

Publicado por josé 16:49:00  

5 Comments:

  1. e-konoklasta said...
    José,
    Imitador ! Isso já estava no meu blogue desde ontem...
    josé said...
    Ahahah! Só tenho pena em não saber colocar vídeos. Há um, gravado em 1975, aquando da apresentação do LP Desire ( que aliás, não gosto), e que apresenta Dylan em grande forma a tocar perante John Hammond e outros da Columbia. Tenho uma fotografia dessa sessão, numa Rolling Stone antiga, mas há pouco tempo vi esse vídeo e fiquei siderado. Uma maravilha!

    Mas...quem é que imita quem
    e-konoklasta said...
    Pois ! mas eu sei pôr os vídeos. Visíveis e em estado de funcionar, para este último post, estão 2, um quase dos dias de hoje, outro de 1964 e datado de maio deste ano, está a "bande annonce" do "no direction home". Vou ver se está a funcionar... Está e aqui:
    http://e-konoklasta.blogspot.com/2006/05/no-direction-home-dylan.html#links
    Se a treta da linguagem HTLM estiver activada, aqui está um vídeo para a Grande Loja.
    e-konoklasta said...
    Pronto já vi, o link não funciona, é pena... Ponham a linguagem HTML a funcionar nos comentários... não há nenhum conhecedor de serviço ?
    Luís Bonifácio said...
    SE tiver a qualidade do documentário que Scorsese fez sobre o Cinema Italiano deve ser mais uma Obra-Prima.

Post a Comment