Era uma vez uma praga

O Bloco de Esquerda criticou hoje a "manipulação, inexactidão no tratamento" noticioso da "praga" de insectos originários do norte de África que invadiu anteontem a praia da Costa da Caparica.

Baseando-se no relatório da Direcção Geral de Saúde, a deputada Ana Drago afirmou que "não houve "praga", houve talvez picadas, mas o que aconteceu foi uma fuga de insectos de uma carga policial indiscriminada".

"De um grande grupo de 400 ou 500 mosquitos só 30 ou 40 praticaram ilícitos. Muitos deles que apareceram nas imagens televisivas e fotográficas a voar na praia naquele dia não eram perigosos, mas tão-só algumas fêmeas que atravessavam o areal em busca de uma refeição quente de sangue na cozinha de um restaurante à beira-mar, onde jaziam as carcaças de dois cães esfolados especialmente para o almoço”.

Os ataques não se limitaram à cobertura noticiosa do acontecimento. Ana Drago apontou ainda o dedo à "solução CDS", que propôs a pulverização com insecticida da região costeira, acusando aquele partido de ter relacionado doenças cutâneo-alérgicas e infestação de mosquitos. "Correr os insectos das praias à bastonada para que fiquem quietos nos lodaçais e pântanos dos seus locais de origem e não subam à Europa não resulta", sustentou.

A alternativa são "políticas de integração de todas as espécies de insectos”, e revalorização do seu papel na complexa sociedade portuguesa, onde uma minoria daqueles suga a segurança social, mas em compensação um número superior serve de alimento a construtores e empresários famintos e ajuda a controlar, casualmente mediante o confronto entre gangues, a proliferação de outros insectos mais devastadores”, rematou a deputada bloquista, enquanto distribuía panfletos aos passantes a favor da legalização extraordinária, e do reagrupamento familiar, das cigarras e do aumento da carga fiscal sobre as formigas, os insectos burgueses detentores do grande capital.

Publicado por Nino 14:24:00  

11 Comments:

  1. FORMIGA BARGANTE said...
    Meu caro Ninno

    A direita, que tudo sabe, acaba por não saber que nada sabe.

    Nós, formigas, também somos vítimas de um sistema injusto, políticamente incorrecto, e dividido em classes sociais.

    Também nós temos rainhas parasitas, machos que só servem para fecundar a rainha e psiquicamente frágeis, dado que morrem rápidamente após a fecundação e ao ser-lhes negado o acesso ao formigueiro.

    Portanto, ao escrever "aumento da carga fiscal sobre as formigas, os insectos burgueses detentores do grande capital" você, meu caro Ninno, alinha com as forças mais "reaças" da nossa praça e denota um profundo desconhecimento do nosso sofrimento.

    Shame on you, mr.ninno !
    lusitânea said...
    Preparemo-nos para continuar a PAGAR no activo ou na reforma para esta de desgoverno de luxo em que de facto é a classe dos funcionários públicos que mais vai ter de suportar apesar de não poder acumular pensões, nem ter casa de borla nem subsídios de ...
    Salve-se quem puder ou ponham estes tipos na rua e depressa...
    O-Naufrago said...
    A coincidência da praga de mosquitos ter sido no mesmo local onde ocorreu a indiscriminada carga policial que muito custou a reconhecer a quem na altura alinhou na versão racista e xenofoba.
    Agora para credebilizar através da ironia a versão arrastão (embuste), brincam
    terramann said...
    Roupa que se quer corar não se deve dispor displicentemente.
    http://www.eraumavezumarrastao.net/
    Diesel said...
    O BE tem razão. Os insectos não são uma praga. Praga é o BE.
    xatoo said...
    "ponham estes tipos na rua e depressa"?
    para depois "elegerem" quem?
    o PSD?, a outra face do Bloco Central de Interesses?
    EcosLogicos said...
    Caros Amigos,

    Cada vez que essa "sr.ª" abre a boca, acompanhada pelo seu bacloco de esquerda(?), além de pensar em como foi possível convencer os media a vender esta fraude ideológica dos fins do século passado, penso também em moscas varegeiras e não em mosquitos. Ligamos a TV e lá está o Anacleto Louçã, líder destes mal amados urbano-depressivos, herdeiros de conceitos de extrema esquerda falhada atirar mais umas postas sobre o irrealismo de esquerda.

    O que mais me espanta é q se em Portugal os medias amplificam tudo o q vem da legalizada extrema esquerda e silencia e proíbe a extrema direita apelidando-os a todos de partidos nazis. Se olharmos para a história qual a diferença entre o Holocausto Nazi e o Soviético??

    Tal como em outros embustes da história, o embuste da esquerda pós 2ª grande Guerra ainda um dia vai ser estudada, até lá pobres dos países que caiam nas mãos da esquerda...

    Por favor criem defesas...vacinas...contra a varegeira


    Um abraço.

    EcoLogicus
    Narciso Pesaroso Onofre said...
    Cá na casa consome-se Queijo Limiano.

    ...E também se trafica um bocadito.

    http://www.rprecisionooriginal.blogspot.com/
    al cardoso said...
    Eu se fosse do bloco de esquerda nao diria melhor.
    Como disse um comentador, aquilo nao foi uma praga, praga, e o bloco da esquerda.

    Saudacoes da Beira.
    lvc said...
    Magnífico... Parabéns.
    Arrebenta said...
    Parabéns :-)

Post a Comment