A retoma que não chega

O crescimento anémico do PIB (o,5%) já é uma má notícia. Quando se percebe que é feito à custa do aumento do consumo privado o cenário piora.


E se virmos o nível de investimento a cair, compreende-se depressa que este aumento de consumo não beneficia a economia nacional no longo prazo, porquanto cria um défice comercial crescente. Mais do mesmo, portanto.

Publicado por irreflexoes 12:19:00  

6 Comments:

  1. esgoto said...
    o que se poderá esperar de governantes e agentes económicos que durante décadas e ainda hoje fazem do chico-espertismo, da corrupção e do compadrio habilitações específicas do Curso Superior de Fornicação Nacional?
    Rui MCB said...
    Actualização da bonecada ali de cima prevista para 10 de Março.
    irreflexões said...
    E?

    Vai melhorar? Aceitam-se apostas ...
    Rui MCB said...
    Então aposta lá que eu só posso recolher apostas - sob o risco de violar as regras de "inside trading" :-)
    irreflexões said...
    Eu aposto:

    1) Ligeira retracção do consumo privado (não se deve sentir ainda efeito natal, que só deve chegar no último trimestre de 2005 e há o efeito do IVA, que não houve no 2.º trimestre);

    2) Manutenção níveis de investimento ou mesmo ligeira queda (idem, IVA).
    Rui MCB said...
    Dia 10 terás os dados do 4º trimestre, o último passo de uma actualização metodológica( distribuição do SIFIM - intermediação financeira - pelos vários sectores/ramos, coisa que até agora não era feita) e a actualizão dos dados para períodos anteriores. Não fui claro, pedia era palpites para o 4º trimestre.

Post a Comment