Coisas que só acontecem em Espanha [2]

“Há especialistas na coacção e extorsão mediática que utilizam a profissão de jornalista como mercenários ou para obter vantagens do poder político. São falsos profissionais, cuja ética profissional é parecida com a dos capos mafiosos. Além do mais, estava consciente de que, muitas vezes, os ataques eram parte de uma estratégia de provocação dos próprios implicados com a finalidade de acabarem comigo como instrutor.”.

Baltasar Garzón, “Um mundo sem medo”, Porto, Ambar, 2006, p. 66.

Publicado por Gomez 16:49:00  

4 Comments:

  1. Mais Notas Soltas said...
    Pois. Por estas e por outras é que sou um ferrenho adepto da integração de Portugal na Espanha. Um "anschluss" ibérico, já!
    Zé-da-Esquina said...
    Quais são "estas" e quais são as "outras"?

    Se bem se interpreta o texto e essas ânsias, será:

    1. Porque em Espanha “Há especialistas na coacção e extorsão mediática"?
    2. Porque em Espanha "utilizam a profissão de jornalista como mercenários"?
    3. Porque em Espanha "utilizam a profissão de jornalista ... para obter vantagens do poder político"?
    4. Porque em Espanha "São falsos profissionais, cuja ética profissional é parecida com a dos capos mafiosos"?

    Olhe que não basta querer-se ser espanhol. Também é preciso ter-se alguma habilidade, pelo menos para não se ser mal sucedido logo à primeira.

    Para curar essas ânsias, poderá providenciar já pela transferência individual e por uma plástica à alma, para não o acharem estranho.

    Ah, como tinha razão o outro que dizia: "... país em que qualquer palerma diz
    não, não é para mim este país...".
    Cavalo Marinho said...
    Caro Gomez:
    Muito oportuno este seu post.
    Gosto, sobretudo, da ironia do título.
    Pedro M said...
    Máquina Zero:

    O senhor é um merdas. E merece que o chumbem.

    De resto, excelente postal, Gomez!

Post a Comment