Há dias assim

Só dá tempo para isto:

1) Enquanto o país anda distraído com a OPA o Governo prepara-se para privatizar a Rede Eléctrica Nacional. Para já parte, um dia toda? Ninguém diz nada.

2) Pacheco Pereira adoptou manifestamente este blog como a sua embirração de estimação. Continua a avaliar mal e, pior, a falar desta Loja como se tivesse personalidade própria. Não tem, cada um de nós responde por si.

3) Pessoalmente não acho grave "mandar" o bom do José Manuel Fernandes para Belém. Em tempos correu uma petição, animada pelo Barnabé, que o pretendia enviar para o Iraque. Do mal o menos, parece-me.

4) Pacheco continua a não tolerar que quem não pertence à nomenclatura tenha voz. Tiques que ficam, é o que é. Ainda que não me pareça que este blog tenha assim tanta influência quanto isso. Neste ponto discordo tanto de Pacheco Pereira como do V. Manuel. E ainda bem. Se não era uma chatice. Tem é a suficiente para o incomodar a ele. E isso não é uma chatice, é até muito divertido.

5) O texto do Manuel, que como o próprio admitiu pretendia, pela ventilação atempada, "queimar" o nome, não é diferente do que fazem o Independente, o Expresso e muitos outros órgãos sérios. Basta pensar naquelas alturas em que se estão a formar Governos ...

6) Declaração de interesses: eu não escrevo no Público, Pacheco Pereira escreve.

Publicado por irreflexoes 16:26:00  

7 Comments:

  1. Anónimo said...
    Mas afinal o texto do Manuel era um boato para queimar um nome?

    Não sei se o Manuel gosta que o irreflectido autor desta nota diga isso assim com tanta singeleza, contrariando o que o próprio Manuel escreveu mesmo há bocadinho....
    Manuel said...
    em primeiro lugar não há contradição nenhuma, e em segundo, mesmo que houvesse, qual era a crise ? Isto é - sempre foi - um espaço plural onde cada um e cada qual pensa pela sua própria cabeça.
    irreflexões said...
    É isso que faz confusão a esta gente, meu caro Manuel. Também acho que não há contradição. Mas e se houvesse?

    Este é um blog colectivo mas não colectivizado.

    Nem todos puxamos para o mesmo, como no Blasfémias ou no AspirinaB. E dai?

    Preferia o anónimo que falássemos a uma só voz? Então para quê ter várias?
    Anónimo said...
    Para uns falarem pelos outros quando a estes não convém falar?
    irreflexões said...
    A gerência solicita ao anónimo das 6:16 e ao das 4:27 que usem um nomezinho qualquer, ainda que de fantasia.

    Não é por mais nada, é que se são o mesmo, ora acham que nos desmentimos ora acham que nos conluiamos.

    Presumindo que são diferentes pessoas os meus parabéns ao anónimo das 6:16. Descobriu tudo.

    Eu nem escrevo os meus postos, é o Manuel que os escreve por mim, mandamos por mail, e eu publico. É isso.

    Tudo resultado da pertada ortodoxia que por aqui perpassa diariamente"

    Aliás, eu se calhar nem existo ... alto, acabei de me beliscar e doeu-me, logo, existo.
    Anónimo said...
    Venerabilíssimo Irreflexões:

    Creio que cometeu um erro com essa do beliscão...

    Só se pensar é que poderá concluir: Logo existo! O famoso filósofo a que alude não disse: Belisco-me, logo existo. Se o tivesse feito estaria errado...

    157.99.92 (aposto que já não se lembra... foi há muito muito tempo...)
    irreflexões said...
    A deturpação era propositada ... e confesso que não, não me lembro

Post a Comment