É verdade que quem trouxe à baila a questão do financiamento foi Cavaco Silva, sendo que também é verdade que a abordou de forma manifestamente infeliz. Dito isto a questão é absolutamente estrutural e não merecia nem merece ser tratada ao nível da mera trica de campanha.

Publicado por Manuel 12:38:00  

4 Comments:

  1. Arrebenta said...
    É verdade, o financiamento do Aníbal é assunto para blogue: em "The Great Portuguese Disaster" já pusémos as principais caras de quem paga...

    http://great-portuguese-disaster.blogspot.com/
    irreflexões said...
    Manuel, aí estamos de acordo. Vê o meu primeiro post:

    "Não é que eu ache que esta discussão vale a pena. Não vale. É estéril. Convém, contudo, não esquecer quem a começou. Foi o próprio Cavaco. Queria festa e deram-lha. Não era a que ele esperava. E recorre a pseudo-respostas baseadas na convicção de que os outros ou são tontos ou são estúpidos. Coisas que me irritam solenemente."
    JLL said...
    Foi efectivamente um comentário infeliz.

    Era desnecessário e de previsivel resposta.
    Eric Blair said...
    Pá, não sou eu que me assumo o supra-sumo da economia e depois tento comprar um cartucho de castanhas por 1 euro. Bom, pelo menos teve o bom senso (ou alguém teve por ele) de ir comê-las para o carro.

Post a Comment