O socialismo é o melhor para os outros

Soares faz cerrado ataque à ideologia neoliberal.

Mário Soares é proprietário de uma quota de doze mil contos do colégio Moderno, da metade indivisa de dois prédios urbanos no Campo Grande, de um outro em Nafarros, de mais um no Vau, de um prédio misto em Montes de Alvôr, de três prédios rústicos em Nafarros e de mais um em Bezuga, Setúbal. O [ex-]eurodeputado é também um notável investidor em fundos, carteiras de títulos e obrigações.

À data da declaração, 10 de Setembro de 1999, possuía 18 213 unidades de participação do BPI Global, 2 464 do BPI Rendimento, 7 837 da Caixagest Tesouraria, 855 na Eurocarteira do BCP, 7 277 no fundo BCP taxa fixa, 1 581 no fundo BCP curto prazo, 3 690 no fundo BCP acções, 10 912 no fundo BCP Global, 3 957 no fundo BCP Global I e 629 no fundo PPA do BCP.

Em matéria de acções declarava 26 na Brisa, uma na Cimpor, seiscentas na Engil-SGPS, 255 na EDP, 177 na Portugal Telecom, cem no BCP e 150 no BPA.

Obrigações tinha 2 500 do BPI Capital Euro 50/1999, mais 25 000 do BPI Capital Seguro Euro 1999, quinhentas do BFB Capital Seguro Europa 100/1999, trezentas do BFB Capital Seguro França 1998 e seiscentas do BFB Capital Seguro Itália 1998.

Defesa civil

Publicado por Nino 18:48:00  

1 Comment:

  1. lapis rabugento said...
    um bom aforrador.

Post a Comment