duas notas apenas

  • uma, para notar o pesaroso silêncio acerca das circunstâncias que rodeiam a hipotética vinda do MIT para Portugal, e das resistências que isso provoca em míseros defensores de 'capelinhas'. Já se percebeu que José Tavares, ex-coordenador do 'plano tecnológico', saiu por estar em rota de colisão com Mariano Gago, Ministro da Ciência, que pretendia, acima de tudo, defender os interesses do 'lobby' do IST, nesta questão... A ambígua resposta de Sócrates quer dizer apenas uma coisa - a questão avançará quando Gago não for ministro. Resta saber se o MIT esperará até lá. Curiosamente, ou talvez não, esta matéria - crucial - não foi considerada minimamente importante para os candidatos presidenciais serem confrontados com ela pelos jornalistas da nossa praça...
  • A segunda, para anotar os diferentes registos adoptados por diferentes membros do Gverno nesta campanha presidencial. Das duas uma, ou Sócrates não coordena coisíssima nenhuma, e não manda nada, o que é plausível ou... Mário Lino e Santos 'Golpe de Estado' Silva terão imperiosamente de ir de vela numa próxima remodelação governamental, em nome do regular e normal funcionamento das instituições...

Publicado por Manuel 00:12:00  

8 Comments:

  1. TAF said...
    Eu, se fosse jornalista, não largava Mariano Gago enquanto ele não comentasse o assunto. Gostava de ver até que ponto vai o descaramento do ministro... ;-)
    cidadão profissional said...
    Fantástico. O Manuel já sabe tudo sobre o "franchising" do M.I.T.
    Pedro Luna said...
    Este comentário foi removido por um gestor do blogue.
    Pedro Luna said...
    Eu que até tinha uma certa admiração pelo MG...

    Mas é, de facto, difícil tirar a camisola quande se veste uma com gosto (tipo Eurominas...).
    Carlos Medina Ribeiro said...
    Não consigo perceber como é que um governo que tem pessoas como José Magalhães e Mariano Gago (tão entendidas em informática) não diz nada perante a orgia de incompetência do Estado nesse capítulo.

    Estas são desta semana (para já não falar na divertida «encriptação com filtros Excel» em ficheiros «de formato ZIP»:

    I-De entre os trabalhadores independentes aos quais a Segurança Social escreveu cartas, 46 já tinham morrido. Motivo: a base-de-dados não está actualizada.

    II-Há cerca de 600 mil eleitores inscritos que já faleceram. Motivo: as listagens não estão actualizadas.

    III-Houve 7183 ocorrências com condutores embriagados que não foram contabilizadas. Motivo: "dificuldades informáticas".

    IV-No armazém do H.S.Maria foram desviados, por ano, 600 mil euros porque os movimentos eram (?) registados à mão.

    (Etc., até à náusea).
    Francisco Bruto da Costa said...
    A forma arrogante e descortês como o Primeiro-Ministro se dirigiu ontem ao Prof. José Tavares, a propósito das razões do atraso do "Plano Tecnológico", que levaram o Prof. a demitir-se da sua coordenação, é um triste sinal dos tempos.
    A maioria absoluta alcançada em eleições legislativas legitima a governação com o apoio de um único partido - não legitima a grosseria ou a má criação.
    In Informática do Direito
    Pedro Martins Barata said...
    Curioso e que o Ministro Mariano Gago ja respondeu, inclusivamente com a apresentacao de faxes do MIT, e os caros bloguistas nao comentam a resposta do Ministro.
    josé said...
    Pouco percebo do assunto e não quero aventurar-me na asneira.
    Porém, tenho a dizer que hoje de manhã, e depois nas tv´s vi o antigo responsável pelo "choque" a pôr em cheque, abertamente, o ministro.

    Simples e directo: chamou-lhe mentiroso com todas as letras que as provas que apresentou, comportam.


    Quererá comentar agora, ou fica mesmo assim?

Post a Comment