Que regime é este?!

Notícia do jornal Vida Económica:

"Portugal está na cauda da Europa e do Mundo tanto ao nível do equilíbrio das finanças públicas como do crescimento económico."

A revista “O Mundo em 2006”, edição conjunta “Vida Económica”/The Economist, estima que, com um crescimento de 1%, Portugal terá no próximo ano o pior desempenho entre o conjunto de 66 países dos cinco continentes analisados pela Economist Intelligence Unit e vai registar o maior défice orçamental entre os países da União Europeia.
Enquanto a vizinha Espanha cresce a bom ritmo, aproximando-se do ritmo de desenvolvimento da Irlanda e dos países do Norte da Europa, Portugal vai perdendo terreno. Os países do alargamento também estão a crescer depressa. A Estónia e a Letónia vão atingir um crescimento de mais de 6% do PIB.
Nesta edição especial “O Mundo em 2006”, vários líderes nacionais comentam as tendências para o próximo ano. Para António Carrapatoso, presidente da Vodafone, os males de Portugal são “crónicos e estruturais”, surgindo enraizados na forma como “a nossa sociedade funciona e está estruturada”.
“A rigidez da legislação laboral retira oportunidades aos desempregados e dá os incentivos errados aos empregados, para além de não estimular o investimento e a criação de empresas”, diz António Carrapatoso.
Este gestor afirma também que o Estado tem um peso excessivo na economia e que, em 2006, se deveria começar por melhorar o actual sistema de incentivos e de responsabilização."

BOM ANO 2006.
"P´ra melhor está bem, está bem; p´ra pior já basta assim."

Publicado por josé 13:07:00  

2 Comments:

  1. Pedro M said...
    Um bom 2006, com muito mais e excelentes posts, José!
    - Dá-lhes duro!
    O Raio said...
    Desde o início do Século XX que Portugal não tinha um período de cinco anos tão mau.
    É obra pois passamos pela queda da monarquia, pela I República, pelo fascismo, pela guerra colonial, pelo 25 de Abril, por várias crises do petróleo, etc., etc.
    Mas desde que aderimos à então CEE, actual UE, que a economia tem vindo a travar e agora estagnou completamente.
    Não seria altura de reanalisarmos a nossa adesão à CEE/UE? Ou pelo menos de a renegociarmos?
    É que, diga-se o que se disser, a estratégia de desenvolvimento de Portugal pela integração na União Europeia falhou totalmente.
    Basta olhar para os números.
    E quanto mais tempo levarmos a reconhecê-lo pior será.

Post a Comment