uma habilidade

Em nome da ecologia e da proteção do ambiente mexeu-se na fórmula do Imposto Automóvel. Como resultado carros baratos e utilitários são mais atingidos que muitos modelos de luxo. Mais valia ser honesto e dizer simplesmente que eram necessárias mais receitas e que se ia aumentar o IA, tout court.

Publicado por Manuel 20:05:00  

6 Comments:

  1. naoseiquenome usar said...
    Como se diz isso aos que menos podem????
    ... Talvez se tenha achado a fórmula mágica para acabar de vez com aquilo que ninguém sabe o que é... os ditos "remediados"!
    Cumprimentos.
    pisca-pisca said...
    A memória nem sempre pode ser curta

    Tem graça que Cavaco tenha lembrado ontem, na apresentação do seu programa de governo, perdão, manifesto presidencial, que entre as suas preocupações estão a sustentabilidade da segurança social e a qualificação dos portugueses.

    Cavaco Silva pode ter tido muitos méritos como primeiro-ministro - muitos dos apregoados, diga-se, ainda por demonstrar. Mas há dois que não tem com certeza.

    Na segurança social, é talvez a pessoa que mais responsabilidades tem pelo quadro financeiro difícil que a segurança social tem já num prazo muito mais curto do que seria desejável - e possível. Contra a corrente da evolução europeia que já no princípio dos anos 90 se traçava, decidiu atribuir - muito convenientemente, em contextos eleitorais - novas regalias aos pensionistas, com peso significativo no orçamento da protecção social. Enquanto isso, não contente com o feito, foi ano após ano, à margem da lei, deixando por cumprir em sucessivos orçamentos as transferências do Orçamento de Estado para a segurança social, abandonando-a à sua sorte: a descapitalização.

    Não consta, pois, que há dez anos tivesse dormido pior por causa desta pequena questão, que agora tem o desplante de enunciar como preocupação prioritária.

    O mesmo na "qualificação das pessoas". A educação foi talvez um dos rostos mais negros do cavaquismo. Mas outro dos seus pontos mais negros foi também a total descredibilização da formação profissional. Em qualquer país europeu, a formação é um instrumento importante de promoção da competitividade e do emprego. Em Portugal, graças a Cavaco, tornou-se sinónimo de muito dinheiro, pouco controle, fraude, corrupção, fundos europeus mal parados, uma completa ficção de qualidade duvidosa. Ainda hoje pagamos caro por isto, e pagaremos no futuro.

    Era bom que alguém lembrasse isto ao candidato que vem do nevoeiro, e às pessoas. Porque, mesmo com tanto nevoeiro, um pouco de memória às vezes é útil.

    in Blog Super-Mario
    Pedro M said...
    O Nónó agora tem nome!
    jpt said...
    Este blog é um albergue espanhol. Entre o post dos engenheiros químicos no min da educação (candidato ao mais abstruso post do ano) ao do "companheiro" da ministra da educação (idem para o mais imbecil do ano) só me resta (a bem do min. da educação) pedir que ponham um "c" antes do "ç" no "protecção" - não é que venha mal ao mundo por um pequeno erro (também faço) se calhar até houve alguma reforma ortográfica patrocinada por algum engenheiro químico.
    Mas é assim maneira de reafirmar o bas-fond que isto tudo parece - com gente fina, claro, tipo públicas virtudes, vícios privados
    Manuel said...
    óh, jpt...

    a) A Loja sempre foi um 'Albergue', mas njunca espanhol :)
    b) a qualidade da ortografia, nomeadamente da minha, nunca foi 'pura', derivada de muitas razões, e da 'pressa'. Isto faz-se por desporto, e suponho que a esmagadora maioria dos leitores compreende isso.
    c) quando ao 'post' da ministra da educação, é a sua opinião.
    d) quanto ao post dos 'engenheiros' novo post (meu) em breve. ;)
    e) Quanto ao resto, nunca tivemos a pretensão de agradar a tudo e a todos.
    josé said...
    Fui dar uma vista de olhos ao seu blog, curioso.
    É natural que não entenda o postal dos engenheiros- que até nem é novo, mas sim uma republicação, até com um erro de datas.
    Passe bem, mas pode ficar ciente que não vou lá dizer que o blog é um bas fond...porque nem é bas nem é haut: não me interessa.

Post a Comment