uma constatação

Joaquim Vieira, ex-director da Grande Reportagem, e autor, recentemente, de uma série de prosas sobre o affair Rui Mateus/fax/Melância/Macau/Soares, é, por estes dias, elevado ao panteão dos heróis nacionais. E é-o, não pela sua coragem, não pelo que escreveu, ao qual quase ninguém ligou patavina, e devia..., mas por ter sido despedido. O homem escreveu sobre Macau, atacando Soares, logo Macau foi a causa da sua 'queda'. Eu, por acaso, até acho que as prosas relativas a Macau, e ao livro de Rui Mateus, tiveram pouco peso nos motivos últimos do despedimento, mas isso para o caso pouco interessa. Pouco interessa porque de facto se continua, cobardemente, a discutir o lateral. Discute-se a queda de Vieira, e aventa-se, en passant, a razão eventual, mas não há coragem de discutir aquela, a sério, e até às últimas consequências, não se vá ser também 'despedido'. No fundo, no fundo, 'heróis' que sejam os outros. Portugal também é assim.

Publicado por Manuel 16:15:00  

1 Comment:

  1. Serradura Liquida said...
    Não percebi... Deve ser por não meter mamas e chicotes...

Post a Comment