apertar o cinto ?

Défice da Administração Central quase duplica

Publicado por Manuel 19:35:00  

9 Comments:

  1. ana said...
    Nos primeiros sete meses do ano, a Administração Central registou receitas de 24,88 mil milhões de euros, enquanto as despesas totalizaram 28,74 mil milhões de euros.

    Em relação ao fim do primeiro semestre, as receitas aumentaram 14,3 por cento e as despesas subiram 21,1 por cento.

    Esse número 97.7 dito assim parece uma coisa astronomica! Será que os bombeiros sao da administraçao central?
    Tonibler said...
    HURRA! SOMOS RICOS!...
    Anónimo said...
    Será que algum economista que aceda a este blog nos pode dar estimativas de quanto tempo faltará para a implosão do regime?

    Quanto tempo mais é que esta espiral sorvedoura vai poder sifonar riqueza de quem a produz, para pagar deslocações de secretários de estado ao festival de Veneza e outras pérolas do género.

    diogenes
    Tonibler said...
    Não sou economista (como diz o outro), mas isto deve estar por 3,4 anos. Porque é mesmo isso -espiral. Como é possível que com tudo congelado, crescendo as receitas, o deficit duplique? Está descontrolado.

    Já escolheram a zona de Barcelona para onde vão viver?
    Pedro M said...
    "é a acção governativa CORAJOSA deste governo e deste primeiro ministro."

    ;)

    Onde andas, minha riqueza?
    Anónimo said...
    O deficit deve aumentar sempre de Junho para Julho. Deve ser o pagamento dos subsidios de ferias. Calma! Nao é preciso entra em panico.
    Pedro M said...
    "É mais uma reforma deste governo, no seguimento de outras."

    Não é, Nónó?
    Anónimo said...
    Não, é apenas a vossa ignorância. Se se excitam assim imagino que quando chegar o fim do ano e tudo bater certo vêm cá pedir desculpa, não?
    Deve ser já a seguir...
    Anónimo said...
    O posto é demagógico porque só se pode avaliar o défice no final do ano, uma vez que as receitas e as despesas fazem-se a ritmos diferentes ao longo do ano.

    O Manuel está cada vez mais parecido com o Jorge Coelho a falar do défice previto de 6,84%.

    José Manuel

Post a Comment