país real

Podia ser apenas um retrato do inferno mas não, é o retrato do país real, de uma autarquia real, de um autarca modelo. Vigarices monumentais, milhões desviados, empresários coagidos a pagar dízimos milionários, há de tudo, e para todos os gostos. Passa-se numa pequena Câmara do interior e foi o JN quem prestou o serviço público (aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui, aqui e aqui). Obviamente que Ferreira Torres é um herói - o PP até o entronizou seu senador...

Publicado por Manuel 14:30:00  

5 Comments:

  1. Anónimo said...
    Este labrego representa o que há de pior na nossa democracia: um chico-esperto que, navegando sempre na fronteira entre a ilegalidade e a famosa "obra realizada", tem vindo a enriquecer fabulosamente.

    Grande trajecto para quem começou do nada -- foi um simples guarda florestal -- e é hoje milionário.
    Joao said...
    Será que se pode chamar mais do que chico-esperto? Afinal vence e tem sucesso, não é isso que muitos ambicionam?
    Anónimo said...
    Cadê os outros? E é só este? Nada daquilo que é descrito é estranho a QUASE todos os pres. de Câmara deste país. Nada novo. Pergunta-se, no entanto: porquê apenas este alvo? Há tantos e tantos a fazer coisas MUITO mais graves que este...
    pedro said...
    Alguém garante a qualidade humana e política dos outros milhares de autarcas? É só o Avelino? Só porque é labrego? E os outros o que são?
    Anónimo said...
    Óbviamente, mais espertos !

Post a Comment