Não me parece particularmente perspicaz exigir liminarmente o cumprimento de promessas eleitorais que, e bem, se consideraram, ao tempo em que foram exaradas, demagógicas e inexequiveis. Mais honesto, sensato e eficaz seria exigir simplesmente e ao Eng. Sócrates, também por vias delas, mas não só por causa delas, eleito Primeiro Ministro, que pedisse com toda a humildade simplesmente desculpa aos portugueses e que reconhecesse que estava errado.

Publicado por Manuel 14:58:00  

7 Comments:

  1. fernando gonçalves said...
    Meu caro Manuel

    "Para mudar o poder, tem que se conquistar o poder".

    Fixei esta frase quando me foi dita por alguêm que anda na política quase desde que nasceu.(o pai, em lugar de o fazer sócio do benfica, inscreveu o rebento no ps).

    É evidente que Sócrates sabia da dimensão do déficite, bem como da dimensão de muitos outros déficites (educação, estrutura empresarial, etc.).

    No entanto, para mudar o poder tinha que o conquistar !

    Para mim, não se trata de saber se deve pedir ou não desculpa por não ter sido "verdadeiro" perante os eleitores.

    Mais a mais, quando essa chamada de atenção vem de Marques Mendes, uma das nossas queridas "virgens impolutas".

    Para mim, o que se deve fazer é exigir a Sócrates que, agora que tem o poder, o mude, para bem de todos nós, o "bom povo" de esquerda e de direita.

    Tudo o mais é conversa "à lá" marques mendes, e nós todos que bem precisamos de outras conversas.
    Anónimo said...
    Porcaria das máquinas de calcular compradas nas lojas chineses... é que não há meio de darem valor certos :-)
    Anónimo said...
    O Sócrates terá que pedir desculpa se, no final do seu mandato, não conseguir, apesar mais este esforço que exige a quem pode (e, infelizmente, quem pode, é sempre o trabalhador por conta de outrem, enquanto não se criar uma administração fiscal justa e actuante)colocar as contas públicas de forma decente. Posso dizer que votei PS e sabia, sem reserva mental, que isto ia acontecer.
    Alex
    Anónimo said...
    Porra que o rabo do Zé Povinho já não aguenta mais. Alguém alivia?
    Anónimo said...
    Rami correcti rectificantur, trabs minime
    Anónimo said...
    Rara quidem virtus, quam non fortuna gubernet: quae maneat stabili, cum fugit illa, pede. Ovídio, Tristia

    "Quando a miséria entra pela porta, a virtude sai pela janela."
    Anónimo said...
    O unico comentario, è que o Socrates e o ministro das finanças
    não passam de 2 idiotas, que se deixam apanhar ..........
    Que tal DR. Sampaio, está satisfeito com o seu governo socialista? limpem as mãos à parede

Post a Comment