arriscarmo-nos uma e outra vez ao repetir do pior da história...

A intelectualidade tem assistido divertida, Ferreira Torres, agora em trânsito do Marco de Canavezes para Amarante, é da província, o major Loureiro, dos subúrbios do Porto também. A intelectualidade prefere o colarinho branco, seja ele de Isaltino, de Judas ou até de Carrilho. Não interessa o que se faz, sempre por uma boa e nobre causa, desde que se faça a coisa com "classe". O problema de Ferreira Torres, passem os pequenos mal entendidos com a justiça, é pois um de classe, Avelino é um grunho, foi para a quinta das celebridades não para as páginas de uma qualquer revista bem cor-de-rosa, não tem bom gosto, não sabe falar, Avelino é pimba, os outros acham(-se) que não.

Este fim de semana Avelino falou ao povo de Amarante e o que disse deveria fazer pensar. Falou da obra que diz ter feito no Marco de Canavezes (e tão bem autopsiada há poucas semanas na revista dominical do Público), falou das piscinas, muitas, dos pavilhões gimnodesportivos, bastantes, falou da bola e dos bombeiros, e o povo de Amarante ao que parece aplaudiu.

Não falou da pobreza, do analfabetismo, do desemprego e da iliteracia que transformam o Marco de Canavezes num dos concelhos mais subdesnvolvidos do país e da €uropa dos 15, não falou porque para ele isso não conta, ele deu-lhes obra(s) e isso é o que fica, o resto ...

O discurso gongórico e pitoresco de Ferreira Torres é o resumo de tudo o que está mal neste Portugal, é a apologia do betão, da obra (fácil) pela obra, do cimento sobre a pessoa humana, é a apologia das estatísticas (pelos menos de umas em deterimento de outras) sobre a qualidade de vida real, é, ironicamente, um discurso muito de esquerda - matiz albaneza - já que enfoca a obra - abstracta, grandiosa (!?), colectiva - em deterimento dos benefícios gerais e reais das mesmas.

Avelino definiu a métrica porque se ganham e perdem eleições autárquicas em Portugal - mais obra, a peso, por mais inútil que esta seja. Só um cepo pode achar que o Marco precisa de tantas piscinas, ou de tantos pavilhões gimnodesportivos, os indíces de utilização falam por sí, mas não é a obra, obra ?

Sem o querer Avelino Ferreira Torres fez, este fim de semana, um prestimoso serviço à democracia e ao país. Explicou cabalmente porque é que o actual sistema político - nomeadamente na sua componente autárquica e municipalista - está condenado ao fracasso, e não serve. Mostrou - com desenhos - como só com uma clara responsabilização das autarquias/regiões, maiores, mais ágeis e em muito menor número, capazes de cobrar impostos (poll taxes) e por essa via competirem entre si, é que se resolverá de vez a irracionalidade que grassa por esse país fora. Se os habitantes do Marco sentissem, desde há muito, que era dos seus parcos bolsos e não de um qualquer saco indescriminado que saia o pilim para os delírios de Avelino, então desde há muito que Avelino teria sido corrido, assim como nunca é com o dinheiro deles, é com o da cidade, do Porto e de Lisboa, e se é mal gasto pelo menos - dizem eles - é mal gasto lá, na terreola deles.

Mas Avelino mostrou mais, muito mais. Mostrou a verdadeira lógica que rege os país das EXPOs, dos Euros, e das corridas de carripanas antigas... Avelino é o país, sem gravata, sem perfume e sem discursos ou uma mulher bonita para mostrar, e o país ainda não deu mostras de se querer livar de todos os seus Avelinos.

Em Amarante acham - apesas dos ses - que ele garante resultados, como em Gondomar se acha que o Major apresenta resultados, como em Felgueiras, como em Oeiras, como em tanto munícipio por esse país fora. Convinha de uma vez por todas perceber o porquê desta percepção, que é real. Não o perceber é arriscarmo-nos uma e outra vez ao repetir do pior da história...

Publicado por Manuel 18:39:00  

13 Comments:

  1. Anónimo said...
    Excelente post que no entanto esquece um ponto absolutamente essencial e que faz, lógicamente, a diferença.

    O povinho português é constituido de Avelinos, um pouco mais pobres certamente,e é com eles que eles se governam.
    C. Indico said...
    Eu penso que todos os paises têem os seus Avelinos.Aliás, o Arrastão cultural americano vai potenciar ainda mais este tipo de gente.
    C. Indico said...
    Esqueci-me desta parte.
    Ó Anónimo vai chamar AVELINO a OUTRO !!!, Só tu é que não és....
    Sais-te cá um moralista.És o mesmo que comenta no F.25/4?
    Anónimo said...
    Errata, C.Indico é inteligente e está em Tugal por acidente.
    Sorry, meu.
    C. Indico said...
    Azar teu, vanos lá a ver se consegues perceber tanta palavra seguida:
    1-Não se trata de inteligência, sim de não me sentir superior aos que estão á minha volta.Trata-se de cultura, educação e sensatez.
    2-Até estou em Portugal porque quero. Vim para cá já com mais de 40 anos.Portuguêz por vocação.
    3-Se este país é uma merda tão grande vai para outro lado, a tua excelência não é apreciada o suficiente cá neste paiseco. Vai para um pais mais civilizado como a Libéria que tanto precisa de craneos com o teu, á prova de bala.
    4-Queres um pedestal?, com o letreiro: o unico Desavelino de Portugal!
    5- O Avelino é mais inteligente que tu,percebe perfeitamente os gajos como tu.
    Anónimo said...
    :) Agrada-me ouvir mais gente a falar da necessidade de os Municipios combrarem imposto a sério , serem responsabilizados por isso e entrarem em competição e de o Governo Central diminuir a sua arrecadação.

    Lucklucky
    fernando gonçalves said...
    "Convinha de uma vez por todas perceber o porquê desta percepção, que é real. Não o perceber é arriscarmo-nos uma e outra vez ao repetir do pior da história..."

    Meu caro Manuel

    Nun estudo efectuado pela Universidade do Michigan (World Vakues Survey - http://wvs.isr.umich.edu) e no capítulo "Self-Expression", que cobria um questionário sobre qualidade de vida, democracia, ciência e tecnologia, tempos livres, ambiente, contestação política, emigrantes e homossexualidade, Portugal ficou colocado em último lugar, num total de 14 países inquiridos.

    Portanto, o problema não está nos impostos serem mais ou menos directos, nos políticos serem mais ou menos pimbas, mais ou menos intelectuais, o problema centra-se no "bom povo português", que ao longo dos séculos se viu privado de uma educação minimamente condigna.

    Enquanto o problema da educação não for ultrapassado, meu caro Manuel, ainda vamos aturar muitos mais Avelinos, Carrilhos, Isaltinos e outros que mais, mas sabendo vêr as diferenças que existem entre eles.

    Sim, meu caro Manuel, há diferenças ...
    Carlos Silva said...
    Avelinos Ferreiras Torres – Albertos João Jardins – Fatimas Felgueiras
    e outros Presidentes do Poder Local!

    Incultos
    Desonestos
    Boçais
    Ditadores
    Fascistas

    Pena que a maior herança do 25 de Abril, o PODER AUTARQUICO, esteja tão desvirtuado, tão podre, VICIADO!
    Infelizmente, somos o País que os Governos, dos últimos anos quiseram, que o Povo fosse. Sem instrução, sem cultura, sem dinheiro! E agora com medo!
    Os media alinham, e sucede-se um rol, de demências televisivas; Herman José, Quintas das Celebridades, qualquer coisa ... Infiel.
    E depois temos as Câmaras, Empreiteiros, Buracos Orçamentais, e um país que já pouco tem para sobreviver! Saúde, Ensino, Emprego, Reformados (morrendo à fome), recebendo reformas de 220€. E o bode expiatório, dos sucessivos Governos!
    Os Funcionários Públicos, grande maioria com ordenados de 480€ e 520€. Mas sem eles:
    - Quem levaria o lixo que diariamente fazemos?
    - Quem varreria as ruas, por onde andamos?
    - Quem enterraria os mortos, que já amamos?
    - Quem desentupia os canos, que com a água descarregamos?
    - Quem mataria os animais que comemos?

    Enquanto isso, em Portugal, poucos são os mais ricos do mundo! Muitos, compram Ferraris, e alguns milhares, enriquecem com o esforço dos operários!

    Onde poderá parar este Jardim à Beira Mar Plantado!
    Anónimo said...
    O problema dos democratas é a democracia. Ou seja, um homem um voto é complicado, porque faz perpetuar no poder a gente que se sabe, ao nível central e local. E Avelinos há por aí muitos, do PC até ao CDS, é uma questão de escala.
    Portanto que tal uma democracia à benfica?
    Anónimo said...
    Errata
    O que se dizia sobre C.Indico não corresponde á verdade.
    Anónimo said...
    Manuel

    O intelectual que só critica. O treinador de bancada
    Nelson said...
    Ferreira Torres e os cheques...
    Meus amigos, as noticias têm confirmado o que já toda a gente sabia mas ninguém tinha coragem de dizer.
    O senhor Ferreira Torres, segundo o JN de hoje é alvo de investigação por gestão danosa. E depois admiram-se do Marco ser o fim do mundo que é! No Terceiro mundo os politicos (ou deveria chamar milionários), também se apoderam de dinheiros publicos e fazem negócios públicos e privados ao mesmo tempo!
    Mas o que mais me deixou completamente espantado foram as quantias envolvidas:
    Vice-presidente Lindorfo Costa: um milhão e meio de euros
    Chefe de gabinete Assunção Aguiar: três milhões de euros.
    Depois este dinheiro ia passando para Ferreira Torres com movimentação de contas!

    Este país é a merda muito por causa de "inteligentes" senhores como estes!

    COMO È QUE AINDA TÊM A LATA DE SE VOLTAREM A RECANDIDATAR? INCOMPETENTES TUDO BEM, NEM TODA A GENTE NASCE IGUAL, MAS CORRUPTOS?? PONHAM -NO ONDE ELE MERECE, POVO DE AMARANTE!!
    Carlos Silva said...
    Mas o pior, é que as pessoas votam nele(s)!
    8.500 pessoas que estiveram no almoço gratuito! Pago pela Câmara do Marco?
    Aqui a PJ, o Governo não faz nada?!
    Não tenho explicação!

    Eles são corruptos, ladrões!

    O POVO... é acefalo!

    Carlos Silva

Post a Comment