a excepção à regra

Por uma vez, uma única vez, o Dr. Lopes comportou-se com um mínimo de sobriedade. Refiro-me à sua reacção à notícia d' A Capital que o dava como (ex-)devedor ao fisco. Nada de cabalas, apenas a admissão pura e simples e a garantia de que tudo está regularizado. Fosse sempre assim, mas não é. Parece que há uma mega-fraude eleitoral em curso (!) que urge denunciar... Deprimente, isto ainda não é a Ucrânia.

Publicado por Manuel 18:31:00  

3 Comments:

  1. Anónimo said...
    Venerável Irmão Manuel:
    Não lhe cheira um pouco a esturro tudo isto?
    Quem passou a história à Capital?
    Quem a pôde explicar tão sensatamente logo a seguir?
    Quem pareceu ser vítima de uma perseguição nojenta por um jornal?

    E quem foi a vítima, neste caso? E quem saíu por cima?
    LS said...
    Caro Manuel, não podia concordar mais consigo.
    Encontrei no comentário que me precede uma construção que me parece improvável. Jogar com este tipo de vitimização seria estulticia pura.
    Um abraço.
    Anónimo said...
    A um chamaram caluteiro e não é ?
    Ao outro chamaram-lhe panel... também não é ?
    Será a imprensa trauliteira ?

Post a Comment