o método de hondt

Mais uma vez tenho que tirar o chapéu ao Dr. Portas. Confesso que não percebia a lógica de o homem abandonar Aveiro, que entrega a Bagão Félix, e rumar, como cabeça de lista, para Viana do Castelo. Não percebia mas já percebi. É genial, tudo graças ao método de Hondt. Viana tem 6 deputados, actualmente 3 do PS, 3 do PSD... Não é dificil a Portas ser eleito, o PP ficou a escassos votos nas últimas legislativas de meter um deputado e o mediatismo de Portas há-de render..., pelo que o PP elegerá, com toda a probabilidade, em Viana do Castelo, metade, leram bem metade, dos deputados do PSD (3 - PS/2 - PSD /1 - PP), isto obtendo muito menos de metade dos votos deste. É o método... de Hondt.

Entretanto, para contrabalançar Manuel Pinho, porta voz para as finanças do PS, cabeça de lista em Aveiro, Portas faz mover Bagão Félix para Aveiro. Fá-lo na premissa de que faça o que fizer Marques Mendes o PP ganha. Ganha se Marques Mendes enlouquecer e se puser a defender com unhas e dentes a actual política do titular das finanças, ganha se Marques Mendes não o fizer com entusiasmo suficiente porque então o PP passa a ter o pretexto, definitivo, para poder declarar guerra aberta ao PSD, perante tão grave "queda de solidariedade". É a vida, é o que é...

Publicado por Manuel 17:04:00  

4 Comments:

  1. josé said...
    A explicação para a colocação de PPortas em Viana do Castelo, parece-me bem mais prosaica.
    Em resumo, a principal razão reside aqui:
    http://www.envc.pt/resumh.htm

    Portas, mais do que ninguém, contribuiu efectivamente para safar os Estaleiros Navais de uma esrascadela das grandes: o despedimento a prazo de centenas de pessoas, por falência de mais uma empresa emblemática da região e que emprega muita gente que sustentam muitas famílias!

    E isso, todos os que lá trabalham o sabem muito bem.
    É óbvio que PPortas vai tentar capitalizar o investimento político. E nisso merece louvor. Pela capacidade de decisão e pela decisão em si.
    Mas não deixa de ser curioso.

    Espero outros comentários a este postal, mais abalizados...
    julio said...
    Leio, com muita atenção, os post do Venerável Irmão Manuel. E que até aprecio, independentemente, de muitas vezes não estar de acordo.
    A explicação da eventual escolha de Portas por Viana, julgo que não deve ser procurada em fenómenos de genialidade política. Como refere o irmão josé, a explicação é bem mais terra a terra, mais heróis do mar. Ao fim de mais de 30 anos de gestão de bloco central, a que os ENVC estiveram sujeitos - que conduziram a um passivo de 180 milhões de euros - , pela primeira vez, na sua história, os ENVC têm uma gestão verdadeiramente empresarial. Contaram, naturalmente, com um Ministro da Defesa que elevou a única empresa de construção naval, de médio porte, existente em Portugal a sector estratégico nacional. Portas podia ter realizado a encomenda para a Armada aos Estaleiros de Kiel, mas teve a sensatez e sentido de Estado de privilegiar os ENVC. Prometeu e cumpriu. Ser candidato por Viana é também um gesto de coragem. Não são favas contadas. A propósito, sou militante do CDS/PP. Com muita honra e orgulho. E sou de Viana, para que se entenda.
    Anónimo said...
    Bem, eu não sei se a "malta da ferrugem" irá atrás da conversa do "paulinho" e dos seus "cacilheiros" atlânticos... mas se calhar a "mãozinha" ainda virá do nome da vossa ilustre loja, esquecidos que devem estar os "arrufos" do queijo orçamental....
    Luis Moutinho said...
    Parece-me mais que Portas foge do risco de uma derrota eleitoral e aposta num distrito em que não tem nada a perder e poderá capitalizar algumas medidas do passado próximo...
    Mas a explicação apresentada, especialmente a neutralização de Marques Mendes, também está muito bem vista!

Post a Comment