João Miranda, um blasfemo, afirmou que ...


É uma má ideia usar o voto para punir a performance passada. Os eleitores devem decidir com base em conjecturas acerca da performance futura de cada candidato. O passado já passou.

Confesso que ainda não percebi se estava a falar a sério ou a gozar. Particularmente porque o mesmíssimo raciocínio pode ser usado para justificar a passagem administratativa dos estudantes.

Publicado por Manuel 13:55:00  

3 Comments:

  1. Anónimo said...
    Fraca observação, Irmão Manuel...
    O argumento (com o qual por sinal eu não concordo, embora tenha apreciado o estilo provocatório) do Miranda é justamente que o Voto não é a mesma coisa que uma avaliação de fim de curso...
    Foi você que não percebeu a tese ou apeteceu-lhe embirrar?
    Manuel said...
    Obviamente apeteceu-me embirrar... Mas isso sou eu, um extremista, que acha que o tempo é algo de contínuo.
    N Henriques said...
    Oh Miranda
    Nós percebemos que o voto nas proximas eleições não irá ao encontro das tuas blasfémias.
    Mas quereres que o voto não tenha em conta a porcaria que eles teus amigos têm andado a fazer e apenas seja um cheque em branco...
    Depois de Portas e Paulo só falata agora o Miranda...
    NH

Post a Comment