pasteis de Belém...

pensamento do dia...


Todos são iguais, mas uns são mais iguais do que outros.


George Orwell, "O triunfo dos Porcos"



Publicado por Manuel 19:36:00  

6 Comments:

  1. zazie said...
    como é?!?! li agora no Blasfémias que o Pedroso não foi pronunciado... até estou parva...
    zazie said...
    expliquem-me lá um pormenor técnico: pode ser possível que se tenha tanto cuidado em preparar todos os alibis que depois tecnicamente, e apenas por isso, não haja matéria de prova?
    E aí outra questão: na instrução do processo isso pode escapar, ser inevitável, ou pode dar-se o caso de nem todos os alibis terem escapado mas tecnicamente cosneguir-se "empenar" as coisas sem que haja julgamento?
    Por outras palavras. Foi o MP que trabalhou mal e a defesa demasiado bem. Ou a defesa precisava de falcatrua superior para invalidar o trabalho do MP?
    josé said...
    Zazie:

    Essas perguntas só podem, nesta altura, ter uma resposta:
    mais uma vez, lembro-me do paradoxo do gato de Schroedinger.
    zazie said...
    pois é. Vivo ou morto só ele sabe... ";O))
    mas já comentei no Blasfémias. O facto de não ser pronunciado não prova que é inocente, como facto de ser arguido não prova que é culpado. Mas é óbvio que toda a gente vai perguntar se houve erros a mais que deixassem escapar... ou benesses a mais que passassem por cima. Por favor...caso contrário viva a cabala.
    zazie said...
    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
    zazie said...
    bem... como com a responsabilidade política ninguém se chateia. Até parece que isso não existe nem houve crianças abusadas numa instituição do Estado nem responsáveis com relatórios que o denunciavam nem nada. Parece que isso era tudo secundário até para os manifestatnes de "marchinhas brancas", só me ocorre uma pergunta:
    mas porque raio andaram aqueles dois a brincar ao telefone por causa do "rato que roeu a rolha do rei da rússia" e gritaram alerta amarelo?
    Há-de ser jogo que desconheço ":O.

Post a Comment