"Carta à Senhora Ministra das Finanças"




Ex.ma Senhora Ministra das Finanças

O signatário, O Jumento de nome, burro por opção profissional e funcionário público de profissão, vem muito respeitosamente colocar-se à disposição de Vexa no esforço que está a desenvolver para a modernização da Administração Pública, que só é viável com gente competente com a que tem andado a contratar.

Tendo consciência que o meu vencimento representa um duplo peso para Vexa, já que sendo baixo denuncia a existência de um funcionário burro, inútil, preguiçoso, incompetente e potencialmente corrupto, e porque apesar de reduzido e congelado esse vencimento é um peso incomportável para o seu esforço de consolidação das contas públicas, venho propor-lhe uma alteração do meu vínculo contratual.

Assim, o O Jumento compromete-se a encontrar emprego no sector privado negociando um ordenado compatível com o seu real valor; uma colocado numa empresa privada, de preferência um grande grupo financeiro, a senhora ministra compromete-se a requisitar-me a custo zero, negociando com o meu patrão a melhor forma de o ressarcir do custo do meu vencimento no emprego de origem, que continuará a processá-lo e a aumentá-lo sempre que o meu patrão entender que estou a fazer um bom trabalho.

Com esta solução a senhora beneficia de múltiplas vantagens:

Consegue reduzir o número de funcionários públicos e a consequente redução da verba orçamental destinada a vencimentos, com reflexos a longo prazo na Caixa-Geral de Aposentações; só não obtém ganhos da ADSE porque graças a Deus estou de boa saúde, apesar de nos últimos tempos, sabe-se lá porquê, andar com algumas crises nervosas. Além disso reduz o risco de corrupção, um dos males que prometeu combater, e que começa a ser urgente mostrar resultados.

Consegue substituir um gandulo, incompetente e potencialmente corrupto funcionário público por um profissional imbuído dos valores da iniciativa privada que Vexa tanto aprecia, imprimindo novo dinamismo aos serviços públicos.

Como a solução encontrada para pagar a despesa suportada pelo meu patrão vai consubstanciar uma operação do tipo prestação de serviços, traduzir-se-á num aumento líquido da receita fiscal por via da aplicação de IVA, pelo IRS aplicado a um vencimento substancialmente superior, pelo IVA sobre o meu consumo acrescido graças à melhoria da minha situação salarial, pelo imposto automóvel porque finalmente vou poder mudar de automóvel, pelo imposto sobre o património porque agora vou poder ter mais um filho porque já vai ser possível mudar de casa. Perderá montantes de menor importância já que me vendo livre da sua forretice vou deixar de ter menos stress e, em consequência disso, fumar menos. Como vou fazer um filho também perderá quantias pouco significativas relativas ao iva sobre a aquisição de preservativos que vou poder deixar de usar.

E garanto-lhe senhora ministra que até vou votar no João de Deus Pinheiro e, se for necessário, até ofereço ao homem uma almofada do género das usadas pelos barbeiros quando cortam o cabelo aos putos, para que o ilustre euro-deputado quando se sentar no euro-hemicíclo consiga alcançar o tampo da sua bancada.

Com os melhores Cumprimentos.

O Jumento

Publicado por Manuel 17:48:00  

3 Comments:

  1. Pinto Nogueira said...
    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
    Pinto Nogueira said...
    RIDENDO CASTIGAT MORES, meu CARo "JUMENTO" que deste não tem nada. Um abraço.
    Pinto Nogueira said...
    Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

Post a Comment