Sempre o mesmo cromo.

Na Sic Notícias, em directo, assistiu-se ao desenrolar dos acontecimentos do sequestro, no banco, em Campolide. Em directo, assistiu-se à operação de libertação de dois reféns e ao abate de dois sequestradores.
Enquanto passam as imagens em directo, aparece em voz telefonada, o inevitável presidente da Câmara de Santarém, a palpitar opiniões sobre o caso.

Confesso que já estou farto de ouvir, em casos que envolvem polícias e bandidos, sempre o mesmo autarca, a falar em directo, debitando lugares comuns, frases de circunstância anódina e com base numa difusa imagem de polícia, cuja função exerceu há dezenas de anos; depois passou a guionista de tv, depois a político e depois a autarca e nunca mais consegue mudar de farpela.

Arre!

Publicado por josé 00:06:00  

6 Comments:

  1. Romeu said...
    Parece até já ter dotes de adivinhação (mas após os acontecimentos terem ocorrido), como li num roda-pé:

    Moita Flores: "Já se adivinhava um desfecho destes".
    Gomez said...
    Não vi, mas, a ter sido assim, fico a pensar que é deveras perigoso viver num país em que a irresponsabilidade dos “media” é directamente proporcional à tibieza das autoridades que permitem a transmissão, em directo, de uma operação policial desta natureza. Os fatais “cromos” comentadores serão, apesar de tudo, um mal menor…
    Dr. Assur said...
    E, dizem as más línguas, que o homem tem um grau académico "único".
    Tino said...
    Oh Romeu

    Ora óbvio que "Já se adivinhava um desfecho destes".

    Então, estão os dois sequestradores completamente à mercê de levarem um tiro, e não se via logo que iriam ser alvejados?

    Não consigo perceber o que é que eles estavam a fazer à porta.

    Sem deslustrar o mérito da polícia, até eu com uma G3 do tempo da guerra em África acertava naqueles totós.

    Não eram sequestradores. Eram suicidas! :(

    Na SIC um jornalista repetiu meia dúzia de vezes: «quando menos se previa» ou coisa do género.

    Isto é que é um disparate.

    Não percebo o que vieram fazer para a porta, com um simples vidro a protegê-los, com atiradores de lado e de frente.

    Acho que tanta inocência (dos sequestradores) lhes abre a porta do Céu. Bem aventurados os pobres de espírito...

    Eu fico siderado.

    A menos que a polícia lhes tivesse prometido um carro para fugirem e os tivesse enganado com esse engodo, não dá para perceber como se expuseram daquela maneira saindo para a rua.
    A menos que como bons brasileiros, pensassem que os portugueses são todos padeiros... e que ninguém aqui sabe disparar uma arma...
    Kruzes Kanhoto said...
    E o emplastro?! Câmaras por todo o lado e dele nem sinal...
    great said...
    e pelas imagens de hoje em directo, do comentário do sr presidente moita flores, no jornal da uma.. transmitidas directamente de santarém.. de uma sala que quase jurava ser da Camara Municipal..
    É preciso ter muita lata, grande parte do tempo o sr Moita passa-o nos estúdios e depois ainda aproveita a hora de almoço para ganhar uns trocos para a TV... em directo da CM de santarém.. leiam a biografia no site da camara e podemos ver qual é o espirito de missao deste senhor

Post a Comment