Ciclo Clarice Lispector - último capítulo

«Não te escrevi sobre o teu livro de contos, 'Laços de Família', por puro encabulamento de te dizer o que penso dele. Aqui vai: é a mais importante coleção de histórias publicadas neste país na era pós-machadiana»
ÉRICO VERÍSSIMO, escritor e amigo de Clarice Lispector


Clarice Lispector morreu faz hoje, precisamente, 30 anos. A Grande Loja dedicou um ciclo de cinco posts à extraordinária escritora brasileira, nascida na Ucrânia e de ascendência judaica, que marcou uma ruptura na forma de escrever e de expressar emoções, abrindo caminho à literatura contemporânea.
Três décadas depois do seu desaparecimento, Clarice é, ainda hoje, de forma quase inexplicável, muito pouco conhecida em Portugal. A melhor maneira de redimirmos essa falha é, obviamente, descobrir a sua obra absolutamente admirável. Como estas frases, algumas das inúmeras sentenças que nem precisariam de assinatura:
«Minha liberdade é escrever. A palavra é o meu domínio sobre o mundo»
«Não se preocupe em "entender". Viver ultrapassa todo entendimento»
«Nem todos chegam a fracassar porque é tão trabalhoso, é preciso antes subir penosamente até enfim atingir a altura de poder cair»
«A eternidade é o estado das coisas neste momento»
«Passei a vida tentando corrigir os erros que cometi na minha ânsia de acertar»
«Quando se ama não é preciso entender o que se passa lá fora, pois tudo passa a
acontecer dentro de nós»
«Liberdade é pouco. O que eu desejo ainda não tem nome»
«Com todo perdão da palavra, eu sou um mistério para mim»
«Que ninguém se engane, só se consegue a simplicidade através de muito
trabalho»
«É uma infâmia nascer para morrer não se sabe quando nem onde»
«Terei toda a aparência de quem falhou e só eu saberei se foi a falha necessária»
«Porque eu fazia do amor um cálculo matemático errado: pensava que, somando as compreensões, eu amava. Não sabia que, somando as incompreensões é que se ama verdadeiramente»
«Faça com que eu saiba ficar com o nada e mesmo assim me sentir como se estivesse pleno de tudo...»

Publicado por André 00:58:00  

2 Comments:

  1. Maria, Flor de Lotus said...
    É absolutamente fascinante o pensamento, a sensibilidade e a intensidade da escritora.
    É um modo de ser tão singular e extraordinário que não deixa indiferente quem tem a possibilidade de a conhecer.
    Obrigada pela partilha desta síntese de frases de Clarice absolutamente extraordinárias.
    Um beijinho
    Maria
    luis said...
    É incompreensível o facto de Clarice Lispector ser tão pouco divulgada em Portugal. Ainda por cima num país onde tudo o que é brasileiro, mesmo que medíocre ou mau, nos é metido pelos olhos dentro a todas as horas. Basta ler as "sentenças" transcritas neste post, para se ter de imediato, a certeza do espírito extraordinário da sua autora. Tanta sabedoria em tão pequenas frases. Para mim, é muito mais que uma grande escritora. É uma grande mística, não no sentido corriqueiro do termo, mas naquele que também se pode aplicar, por exemplo, a Fernando Pessoa. Lê-la, é sempre uma aventura exaltante, é crescimento espiritual e humano.

Post a Comment