Diz que é uma espécie de esquerda caviar


"Vermelho Redundante"

(Carlos Tê / Jorge Palma)

Eu só quero ver o instante
em que chegas à manif
no teu Armani flamejante
qual vermelha passadeira
em vermelho redundante
que empalidece a bandeira

Vou ficar a ver-te mudo
gritando slogans na rua
pela divisão da riqueza
enquanto nos gabinetes de veludo
o poder treme e recua
com medo da tua beleza

Então dou-te uma toilette
soneto de alta costura
a mais chique maravilha
para me sentir perdoado
por não poder estar a teu lado
quando tomares a Bastilha.

Jorge Palma, CD Voo Nocturno, 2007.

Publicado por Gomez 17:00:00  

1 Comment:

  1. Caiano Silvestre said...
    O Sócrates o quê?...

Post a Comment