contra a maré

Face à performance do Dr. Lopes, ontem na SIC/Notícias parece que não há alminha blogosférica, de Pacheco Pereira a Vital Moreira, passando pelo Paulo Gorjão e pelo Francisco José Viegas, que se preze que resista a louvar a atitude do ex primeiro-ministro. Pois bem, permitam-me discordar. A SIC/Notícias limitou-se a ser coerente. Pedro Santana Lopes não foi convidado a ir lá por ser ex primeiro-ministro, por ter opiniões pertinentes ou coisa parecida. PSL foi convidado para lá ir porque a crise interna - tornada e embrulhada como 'espectáculo/novela' - do PSD vai rendendo audiências, e porque - sejamos francos - garantia, e prometia, mais algum 'sangue'. Ora, como sabemos, espectáculo por espectáculo, circo por circo, o bom povo lusitano prefere a bola, onde verdade seja dita há - de facto - alguns bons profissionais, à política , pelo que a atitude da SIC não deveria espantar ninguém. Eu até que percebo o drama do Dr. Lopes habituada a ser o centro do mundo, mas, não percebo - a sério que não percebo - é a indignação e solidarieades que por aí grassam, até porque o verdadeiramente estranho é que depois da seu passado recente o que espanta - e espanta mesmo - é que achem que a opinião dele vale o que quer que seja, a não ser, claro, só pelo 'espectáculo'...

A rematar uma nota só sobre as eleições no PSD, para perorar o óbvio - entre o inferno e o purgatório, que continue o purgatório, ou seja Marques Mendes.

Publicado por Manuel 19:54:00  

17 Comments:

  1. all said...
    Que surpresa tive do blog, que gosto muito de visitar, ao encontrar um comentário tão estúpido como o seu sobre o facto!
    Eu fui uma das muitas pessoas que estavam a assistir ao noticiário e fui desrespeitada pela linha editorial da Sic N.
    Mais ainda pelo idiota do director que no seu pavoneamento esquece-se de olhar para os pés de barro que tem. Além de ser um mal profissional, nada mais é que um boneco do sistema.
    Saudade e a única coisa que a sic deixou, pela qualidade que teve no passado, hoje nao passa de uma TV 3º mundista! A la Chavez!!!!
    Cada dia vejo o porque estamos na posição que ocupamos no mundo, o terreno baldio!
    Viva o grupo bilderberg estão a destruir as Nações de bem ao possuirem os Estados na mão! Nos já lá estamos?...
    André said...
    Como é hábito, estou duplamente de acordo consigo: também acho que Santana Lopes seria o último político neste País a ter legitimidade para criticar o «espectáculo», quando sempre dele se serviu; e, como já postei aqui há dias, também acho que, na curta escolha que é dada à votação aos militantes do PSD, Marques Mendes é a única saída possível.

    Saudações limianas
    josé said...
    Estou de acordo quanto à análise:

    Santana sentiu-se ofendido e com razão.

    A Sic-Notícias desse incrível Ricardo Costa, nem entende o grau da ofensa, porque a lógica da notícia, passa por cima de tudo isso.

    A única novidade está na reacção. Santana saiu e fez bem.

    Assim, a Sic-Noticias ofendeu Santana, mas não ofendeu o seu público, porque é assim a lógica noticiosa habitual, sem que se possam ouvir as reacções de ninguém.

    Aliás, na próxima quarta-feira na Quadratura, nem sequer se vai falar no assunto. Apostam?
    JR said...
    Permita me discordar de tal opinião. As pessoas merecem acima de tudo respeito, e se o assunto em debate era de facto importante como a mim me parecia ser, não percebo quem é a alminha da bola que merece mais atenção. O tal respeito de que falo é mais do que o simples gesto de não interromper as pessoas na televisão, sendo este acto um exemplo do que se passa muitas vezes em casas , cafés e em todo local em que se discute algo: as pessoas falam umas por cima das outras sem respeitarem a opinião e a palavra dos demais intervenientes. PSL não se deve indignar? Como politico tem essa obrigação. É a ouvirmos os outros que este país vai andar para a frente? sem dúvida..ou pelo menos não caminhará para trás.
    Freire de Andrade said...
    Permita-me discordar da sua (do Manuel) discordância. O Dr. Pedro Santana Lopes pode ter sido um bom ou um mau PM, pode ter sido convidado a ir à SIC por razões boas ou más, mas interromper um entrevistado em directo do estúdio para dar uma notícia sem a mínima importância é uma falta de respeito pelo público, para além de o ser também pelo entrevistado. Se o povo lusitano prefere a bola, o problema é dele. Felizmente nem todo o povo lusitano pensa assim e há quem se indigne.
    a.leitão said...
    Não vou à "bola" do Dr. S. Lopes mas esse facto não invalida o direito que lhe assiste de ser tratado com dignidade. Discordo da análise que faz.
    zazie said...
    Esta ironia do Manuel...
    naoseiquenome usar said...
    Quando alguém toma uma atitude digna, como foi o caso de PSL ontem, reveladora de coragem e precursora do que muitos gostariam e deveriam ter feito, lá vem o fado das "vidas anteriores", dos rancores, da roupa suja...
    PSL passou a medir mais uns metros - tenha ou não aproveitado o momento - e merece um aplauso.
    zazie said...
    Não há meio de perceberem o post

    eheheh
    Manuel said...
    Digni... quê ?

    Quantas vezes a SIC, e outros que tais, foram a correr atrás do Lopes, para interromper e massacrar terceiros, 'live' ? Quantas ?

    Eu sou a última pessoa a vir defender o Ricardo Costa mas, verdade seja dita, há que notar que - em bom rigor - não há nenhuma diferença entre este - e a 'lógica' porque se rege (e o 'regem') - e o Lopes, ponto. Tudo farinha do mesmo saco.

    Não perceber isto é não perceber nada.
    Antonio said...
    Quer dizer que, se bem percebi, na lógica do Manuel:

    - foi assim no passado, foi aceite e não há razões para alterar a "tradição"

    - no passado Santana foi beneficiado por decisões similares de outros directores de informação (decisões nas quais, suponho, nao teve qualquer interferência) logo nao pode criticar. Isso quer dizer que Mourinho foi beneficiado??

    Manuel, a sua ceguez anti PSL está a interferir com a sua credibilidade. Não tenho qualquer simpatia pela pessoa, mas caramba foi uma jogada de mestre. Percebeu a oportunidade que se abria e jogou os trunfos com classe e postura. Nao e preciso ser Santana -fanboy para perceber isto.
    Jose Silva said...
    Caro Manuel,

    É por causa deste tipo de preconceito que hoje temos Sócrates no governo. Este seu comentário é muito incoerente com a voosa crítica à infantilidade e autoritarismo socrático. Enfim. Mais valia ter ficado sentado na praia a ver as marés...

    PS: votei pela 1ª vez na vida no PSD em PSL. Ele representava o fim do sistema de interesses que governam Portugal.
    zazie said...
    Nesse caso fui eu que vi ironia onde ela não estava. O que me pareceu foi que o Manel estava a comparar a lógica do espectáculo com o súbito "sentido de estado" que podiam estar à espera daquele a quem também sempre trataram como espectáculo.

    A questão é circular e a vergonha é a desculpa televisiva. Porque então vai ter de fazer disso padrão de respeito para tudo.

    Até pode o Presidente para passar uma qualquer novela mediática com maior audiência ou curiosidade nela.
    zazie said...
    Quanto a retirar daqui inclinações de voto é que passo. Se entramos nessa então nem nos podemos queixar da palhaçada mediática. Basta ser propícia.
    zazie said...
    não há nenhuma diferença entre este - e a 'lógica' porque se rege (e o 'regem') - e o Lopes, ponto. Tudo farinha do mesmo saco

    Mas aos cidadãos não tem de interessar a lógica propagandistica pela qual se rege um político. O que tem de importar é se um orgão mediático pode fazer disso uma legitimidade profissional.

    Porque o político julga-se no comportamento e paga o preço por isso. Agora os media não andam a votos.
    Não andam cá para serem julgados e substituídos nos checks and balances.

    Este é que é o problema. E deviam ser julgados precisamente por querem legitimar comportamentos "vitalícios".
    zazie said...
    vitalícios porque naturais e legítimos. Como se o interregno para a publicidade fosse o mesmo do momento da entrevista: tudo farinha do mesmo saco.
    Carlos Medina Ribeiro said...
    Diz-se, neste post: «...circo por circo, o bom povo lusitano prefere a bola...»

    A frase pode estar certa, em termos genéricos, mas não neste caso.

    Embora se possa sempre dizer que "estas sondagens valem o que valem", o inquérito do Público-online, com cerca de 3000 votantes, dá 92% de aprovação à atitude de Santana Lopes.
    .

Post a Comment